segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

[Bones Fic] What Happens in Vegas... - Cap.1

Pessoal, mais uma história de B&B começa. Inspirada na cidade mais divertida do mundo. Las Vegas! Espero que vocês curtam... e claro, comentem!




What Happens in Vegas...


Capítulo 1

Jeffersonian Institute


Brennan estava avaliando os restos mortais de um soldado de guerra encontrado no sul da França, os restos mortais eram do século XVIII. Ela gostava muito de mexer em material antigo oriundos de sítios arqueológicos que foram palco de grandes revoluções. Não que ela preferisse isso, não ela adorava o seu trabalho no Jeffersonian com Booth, desvendando assassinatos e fazendo justiça. Era apenas diferente.

Ela lembrou-se da viagem que fizeram para a China e que ela revelou gostar muito da análise de restos arqueológicos. Isso mexeu muito com seu parceiro Seeley Booth. Tinha que admitir que as vezes ela era sincera demais e isso, já aprendera, podia magoar as pessoas. Ela não falara por mal e hoje ela podia afirmar com toda a certeza que tinha o melhor emprego e o melhor parceiro do mundo. Ela adorava desvendar crimes com Booth.

Ela voltou sua atenção ao cadáver. Cam estava do seu lado observando a sua avaliação e também fazendo observações sobre o estado do corpo. Nessa semana era Nigel Murray que a assessorava e como era de costume já havia recitado várias curiosidades sobre o século XVIII , sobre a Inglaterra e a própria França. Brennan lembrou de suas aulas de história medieval e da guerra dos cem anos.

- Oi, pessoal! Tudo bem com vocês?

- Oi, Booth.

- Wow! Quem é esse? Tava trancafiado a quantos anos? Está bem acabadinho.

- Booth! É um soldado, um guerreiro do século XVIII. O grau de decomposição é alto mas ainda conserva bons indícios da época. Talvez pelo lugar onde foi encontrado.

- Ah,tá que seja. Bones posso falar com você um instante?

- Pode falar Booth.

- Agent Booth você sabia que a guerra dos cem anos durou mais que isso? Ela durou aproximadamente 116 anos.

- Legal, o Google está te ajudando hoje? Tudo bem, Nigel?

Ela repreendeu-o com o olhar fuzilante. Nigel sorriu.

- Temos um caso pra resolver,Bones. Arrume as malas doutora, vamos para Vegas!

- Não posso Booth, tenho que terminar essa análise para enviar ao escritório do serviço secreto de Paris. E além disso, porque um caso em Nevada se você é responsável por Washington ?

- O escritório pediu a minha cooperação porque sabe que eu trabalho com a melhor antropologista forense e os restos definitivamente precisam ser avaliados por você. Porque os franceses não fazem o trabalho deles sozinhos?

Ela olhou pra ele como quem diz. Adivinha?

- Er... ok, pelo mesmo motivo que eu preciso de você, certo. Poxa, esse cara já tá morto há séculos ele pode esperar mais uns dias, o Nigel e a Cam podem cuidar disso. Algum problema Cam?

- Não nenhum, a Dr. Brennan decide.

- Você sabia que apesar de Paris ser chamada de cidade-luz tecnicamente Las Vegas conta com milhares de lâmpadas e leds?

- Vamos, Bones, Vegas!

Ele fez aquela cara de pidão que o tornava irressistível e tomou sua mão na dele. Ela suspirou.

- Ok, mas você tem que me deixar trabalhar hoje e passar as informações ao Sr. Nigel Murray antes de ir. Viajamos amanhã.

- Ótimo! Vou cuidar de tudo e te ligo dando os detalhes do vôo.

Bones não discutia mais e afinal era sempre bom sair de Washigton. Ela ainda se lembrava da última vez que fora a Las Vegas. Tivera que se disfarçar de casal com Booth e ve-lo lutar para tentar desvendar o caso. Foi divertido.

Á noite a caminho de casa seu celular toca.

- Oi,Booth.

- Bones está tudo certo. Iremos amanhã as 9h e chegamos em Vegas por volta da 1 da tarde. Nos encontramos com o xerife às 4 da tarde. Amanhã durante o vôo te dou os detalhes do caso.

- Booth onde vamos ficar hospedados? Não será em nenhuma espelunca que o FBI usa pra economizar porque se for, eu prefiro fazer minha própria reserva.

- Bones relaxa! Prometo que ficaremos num hotel bom, ok? Ah, antes que me esqueça, traga roupas leves o calor do deserto está de derreter.

- Olha lá, Booth!

- Confia em mim ok? Quer que eu te pegue amanhã para irmos ao aeroporto?

- Não precisa, vou de táxi mesmo.

- Ok, te vejo amanhã.

Dulles Airport
8 am

Booth estava ansioso.Faltavam apenas 30 minutos para a saída do avião e nada de Brennan. Ele olhou mais uma vez o monitor de partidas. Vôo confirmado on time. Sentiu um toque leve nos ombros e virou-se. Respirou aliviado.

- Bones! Voce está atrasada.

- Ainda temos meia hora além do mais não preciso entrar em filas. Cade seu bilhete?

Booth entregou a ela. Essa era uma das vantagens de viajar com uma escritora de best-sellers, adorava se livrar de filas e desfrutar de certas regalias.

- Econômica de novo,Booth? O FBI e muito mesquinho com seus funcionarios.

Ela se aproximou do balcao de cliente VIP e comecou o check-in. Em 15 minutos, estava tudo finalizado.

- Aqui está seu cartão de embarque,Booth. Não o perca.

- Tá, você pediu pelo menos corredor?

- Não.

- Ah,Bones! Já não basta eu ir de econômica ainda vou ficar pedindo pras pessoas se levantarem quando quiser ir ao banheiro? Muito bom,viu!

- Booth o corredor é meu mas prometo que levanto todas as vezes que voce me pedir.

Ele olhou pra ela intrigado. checou a passagem. Classe executiva. Não estava acreditando.

- Bones, você...

- Fiz um upgrade na sua passagem com os meus bônus. Assim viajamos juntos e você pode me atualizar no caso.

Ele abriu o sorriso e encostou no ombro nela dando um leve empurrão.

- Tks Bones.

- É pra isso que servem os amigos, além disso é um absurdo um homem com a sua estatura e sua estrutura óssea viajar apertado na classe econômica.O FBI deveria cuidar melhor dos seus agentes, especialmente os melhores.

- Wow, um elogio!

- Um fato,Booth. Acho que vou falar com o Andrew sobre isso.

Booth se assustou, a última coisa que queria era Brennan perto do seu chefe de novo.

- Er, não! Não precisa Bones e vamos andando o avião está para sair.

Ele saiu andando conduzindo-a com a mão na parte inferior das costas dela.

Durante a viagem, Booth explicou pra ela do que se tratava o caso e quais seus próximos passos. Ela deu uma olhada na ficha do caso e por fim perguntou a ele.

- E quanto ao nosso hotel? A julgar pela sua passagem não deve ser boa coisa.

- Bones, relaxa. Não vamos para uma espelunca ok?

- Assim espero, Booth.

Ela voltou a atenção para o livro que trouxera em mãos. Booth permaneceu calado fingindo interesse no filme. Sabia que ela tinha razão de reclamar do hotel e o FBI novamente tinha escolhido outro motel barato mas depois da dificuldade que ele encontrou de traze-la nessa viagem, ele mesmo reservou o hotel deles do próprio bolso, não queria decepciona-la dessa vez.

Las Vegas
3pm

Booth e Brennan pegaram um carro e desciam a Las vegas Blvd. Brennan ainda estava preocupada com o possível hotel que teria que enfrentar.Booth parou o carro na frente do New York,New York. O porteiro abriu a porta do lado de Brennan e sorriu.

- Boa tarde, senhora. Bem-vinda a Las Vegas!

Ela olhou para Booth surpresa. Ele entregou as chaves do carro para o manobrista e colocou a valise de mão de Brennan e sua pasta nas mãos do mensageiro que os acompanhou pelo interior do hotel até a recepção. Uma vez lá dentro, Brennan aproveitou para observar o lugar, o hotel era imenso e em cada canto que ela olhava se sentia em Nova York. Booth voltou com duas chaves magnéticas e fazendo sinal para o mensageiro que guardava suas malas, dirigiram-se ao elevador. O andar deles era o 7o e seus quartos ficavam um de frente para o outro.

- Bones vamos nos encontrar no lobby às 3:30 precisamos falar com o delegado.

- Ok, Booth.

Ao entrar no quarto,Brennan se deparou com uma cama king size.Estava surpresa que o lugar. Ainda bem que dessa vez o FBI não jogou-os em um buraco qualquer. Ela foi até o banheiro se refrescar. As 3:30, ela estava no lobby onde Booth já a esperava. Na delegacia, eles se apresentaram e logo foram levados a sala do delegado.

- Agent Booth, Delegado Morris. É um prazer recebe-lo.

- Obrigado Delegado, está é Temperance Brennan, minha parceira e especialista em ossos.

- Encantado. Sentem-se por favor.

Após se acomodarem, o delegado puxou uma pasta e abriu na frente deles. Havia fotos da cena do suposto crime e do corpo.

- Como informei a você agent Booth, esse corpo foi encontrado no meio do deserto de Nevada o local mais próximo e uma propriedade particular a 100km. Pela condição do corpo, ficou quase impossível para os nossos profissionais locais identificarem ou trabalharem.

Brennan pegou as fotos e começou a observar minunciosamente.

- Pelo que pude ver, é homem. Saberei mais olhando os restos. A cena do crime está intacta ou vocês já levaram o corpo para um laboratório?

- Não, a cena do crime permanece intacta.Porém, apenas poderei leva-los lá amanhã pois a essa hora o deserto ferve.

- Amanhã?

Ela olhou para Booth.

- Regras são regras,Bones.

- Alguma atividade suspeita na área, ou algo incomum?

- Bem incomum não mas eu suspeito que seja alguma vingança afinal isso aqui é Vegas, tudo é sobre dinheiro,drogas e mulheres. Sem ofensa,Dr.Brennan.

- Certo, a que horas amanhã?

- Sugiro as 8h.Pegaremos meia hora de estrada.

- Se precisarmos levar os restos para um laboratorio,como faremos?

- Temos o laboratorio da universidade de Nevada, assumo que poderiam usar as instalações do FBI também.

- Não! Nada de FBI.

Booth ficou sem graca.

- A Dr.Brennan gosta de fazer suas proprias análises.

- Podemos levar para o Jeffersonian.

- Desculpe mas isso não será possível.A jurisdição do crime é minha, portanto o corpo não sai de Nevada.

Booth se levantou e sinalizou com o olhar pra Brennan fazer o mesmo.Como ela não percebeu, ele tocou o braço dela e a fez levantar.

- Obrigado, delegado. Amanha estaremos aqui.

A caminho do hotel, Brennan se perguntava o que poderiam fazer até amanhã.Sabia que não podiam ir para o casino devido ao problema de Booth.

- Booth,as acomodações do hotel são bastante satisfatórias.Ainda bem que o FBI acertou dessa vez.

- Que bom que gostou,Bones.

Booth sorriu da sua idéia. Ela voltou a olhar para a estrada e quando entraram na Las Vegas Blvd, ela falou.

- O que vamos fazer até amanhã?

- Bones! Olhe o que tem aí fora.Las Vegas,baby!O que não falta é diversão.

- Booth nós não vamos tentar a sorte voce sabe...

- Não é disso que estou falando,temos ótimos restaurantes, shows, lugares para visitar. Vai faltar tempo.

Ele estacionou o carro na frente do hotel.Desceram e Booth seguiu até a recepção.Ela ficou esperando um pouco afastada.

- Sua chave e já sei o que vamos fazer.

Ele estendeu pra ela um folheto com vários shows de Vegas.

- Vamos ao Treasure Island ver o show dos piratas e podemos ver o show dos deuses no Caesar Palace, visitar o Veneza...

- Parece que você já tem tudo planejado.

- Tenho mesmo, vamos subir, trocar de roupa e viver Las Vegas!




CONTINUA...

4 comentários:

Rubine Andressa disse...

Começou bem! Las Vegas vai confundir a cabeça dos 2!

paulaacr disse...

Otimo historia ja tava sentindo falta das suas FIC'S....

Waleska disse...

PERFEEEEITO *-------------* contiiinua logo :D

Lou! disse...

Tô A-D-O-R-A- N-D-O a fic!! P-E-R-F-E-I-T-A!!!!!