sexta-feira, 30 de setembro de 2011

[Bones Fic] Between Love & War - Cap.31

NC-17! Atenção....


Cap. 31


Russian Tea Room



O salão estava enfeitado formalmente. Várias cadeiras expostas em fileiras para os convidados. A turma era pequena, quatro médicos se especializando em neurologia, dois em cirurgia geral, um em cirurgia plástica e um, Wendell, em cirurgia neonatal.

Brennan chegou acompanhada de Booth ambos vestindo trajes elegantes. O vestido de Brennan era um longuete preto com apenas uma alça. Booth estava de paletó. Logo avistaram Angela e aproximaram-se dela. Booth trazia Katherine no colo que estava uma princesa em um vestido azul turquesa que realçava os olhos graúdos.

Sentaram-se e esperavam a cerimônia começar. Como toda colação, essa não fugiu a regra das formalidades, discursos e homenagens. A sorte era que pela turma de formandos ser pequena, a duração não fora tão longa e tediante. Assim que receberam os certificados, o diretor do hospital presbiteriado deu por encerrada a cerimônia e convidou-os para desfrutar de um coquetel oferecido aos presentes.

Claro que todos cumprimentaram Wendell e logo serviram-se de salgadinhos e bebidas. Katherine se divertia com um pedaço de croissant que era servido para comer com algumas pastas. Estavam conversando animadamente quando o diretor do hospital se aproximou de Brennan, chamando-a a um canto.

- Dr.Brennan gostaria primeiramente de agradecer a sua participação nesse programa tão importante do nosso hospital.

- Faço porque acredito na dedicação e no bom trabalho.

- E olhando a forma como seu residente evoluiu, eu fico mais do que feliz em poder conceder uma vaga para ele na sua área. Você já contou a ele?

- Ainda não, vou informar.

- Ótimo! Boa festa.

- Obrigada.

Brennan voltou para junto dos amigos. Ao olhar para a filha viu que ela já segurava outro pão.

- Booth, quantos pães a Kat comeu?

- Não sei...

- Filha quantos pães você comeu?

A menina mostrou três dedinhos rechochudos.

- Tudo isso?

- Tô com fome, que hora é pra comer?

- Você não está comendo?

- Sim mas quero jantar...

Eles riram.

- Tá bom, filha mais um pouco e vamos ao restaurante jantar.

- Dr. Brennan trouxe champagne para você. E pra você Angie.

- Obrigada, Dr. Bray.

- Todos estão com copos? Tenho um anúncio para fazer.

- Oh, o que será? Booth já curioso...

- Primeiro, quero agradecer a doutora por tornar tudo isso possível, ela me deu a vaga para a residência e hoje estou aqui, médico cirurgião.

- Não tem a vaga a você, ela foi conquistada por você com seus estudos e dedicação, Dr.Bray.

- Ok, aceito seu ponto.

- E qual o anúncio? Fala logo!

- Calma, Booth! Não apresse o Wendell!

Eles riram.

- O que gostaria de comunicar é que eu e Angela, bem, nós resolvemos ficar juntos de verdade. Estamos noivos!

- Sério?! Ah, que ótima notícia! Booth abraçou o amigo.

- Você está grávida Angela?

- Não, sweetie... apenas amando!

- Vamos brindar...

Eles brindaram e beberam a isso. Brennan abraçou a amiga. Katherine começou a puxar o vestido da mãe.

- Que foi, Kat?

- Já vamos comer?

- Só mais um pouquinho...

- Gente, precisaremos sair logo. A Kat quer comer. Mas preciso fazer um anúncio importante também.

- Nossa! Que noite cheia de revelações...

- Espere, já que a Katherine está com fome, porque não vamos todos jantar? Assim ficamos juntos e comemoramos todos os anúncios. Que tal Wendell?

- Booth, hoje é a grande noite dele. Não vai querer jantar conosco...

- Como não? Vocês são as pessoas mais importantes para mim. Vamos todos jantar! E aposto que sei o que a Katherine quer comer...

- Adivinha tio...

- Macarronada!

- É taiarini tio!

Eles riram da menina apontando o dedo para Wendell repreendendo-o por dizer o prato errado. Brennan segurou na mão da criança e juntos deixaram o local. Se dirigiram, é claro, para o mama sbarro lugar preferido de Kathy.

Sentados numa mesa grande e após terem feito os pedidos, eles saboreavam um bom vinho tinto. Brennan então resolveu dar a boa notícia para Wendell.

- Acredito que essa seja uma boa hora para comunicar o que preciso...

- Capitão, acho que vai sobrar alguma coisa para você e pra mim...wendell fez um movimento simulando uma barriga de gravidez. Booth arregalou os olhos.

- Não é nada sobre mim, Wendell. Na verdade, é sóbre você.

- Eu?!

- Sim, gostaria de dizer que você agora faz parte do meu time no hospital presbiteriano, você é o mais novo médico cirurgião neonatal do quinto andar. Nada de residência, você é meu braço direito.

- Ótimo!

- Parabéns!

- Nem acredito, doutora. Muito obrigada!

- Você fez por merecer e por favor! Me chame de Temperance.

Eles brindaram de novo e continuaram conversando. Logo depois, jantaram e curtiram o resto da noite.


Seis meses depois...


Era outono em New York, a melhor época do ano na opinião de muitos. Também era o início da temporada da NBA e certamente a família Booth iria prestigiar o seu time do coração, os knicks. Na noite de quinta, Booth chegou animado.

- Amor...

Ela estava no quarto com a Katherine ajudando-a com as lições de casa.

- Aqui, Booth.

Ele entrou no quarto com um sorriso enorme no rosto. Beijou-a e fez o mesmo com a filha que pulou no pescoço dele. Brennan suspeitou que ele tinha algo bom para contar, aquele sorriso não era só alegria em ve-las.

- Sei que sou irresistível e você sente muita falta de mim durante o dia mas esse sorriso não deve ser por minha causa...

- Você sempre querendo ser o centro do universo... tem razão! Tenho ótimas notícias. Adivinha? Fui promovido para Agente Especial pleno!

- Ah, Booth...isso é ótimo!

Ela o abraçou e beijou-o carinhosamente.

- Acho que você fez a coisa certa quando decidiu trabalhar para o FBI. Estou muito feliz por você.

- E sabem como vamos comemorar? Com o jogo dos knicks amanhã! Será o seu primeiro jogo, filha!

- Basquete, pai?

- Isso...

Desde pequena, Booth a incentivou com a bola de basquete e parece que a menina tinha jeito e gosto para o esporte. Seria a primeira vez que ela veria um jogo ao vivo. E adorou a surpresa do pai. Pulou novamente no pescoço dele e abraçou-o com as perninhas.


Sexta
Madison Square Garden


Eles chegaram cedo. Os lugares que Booth arrumou eram muito bons, quase na beira da quadra. Brennan estava sentada na cadeira com a filha ao lado. Ambas vestidas apropriadamente para o jogo. Ela tinha um boné na cabeça e vestia a camiseta do time. Katherine vestia um calça e a blusa cor de rosa dos knicks que a própria Brennan comprara para substituir a primeira que já não cabia mais. Também usava uma faixa da mesma cor com o símbolo dos knicks na cabeça enfeitando os cabelos escuros.

Booth tinha descido para comprar cerveja, refrigerante e hot dogs para todos. Voltou com uma bandeja enorme cheia de guloseimas para elas.

- Você pretende nos engordar mesmo?

- Aposto que não vai sobrar nem uma batata frita.

Eles começaram a comer e quinze minutos depois a partida iniciou no ginásio. O barulho da torcida era contagiante. Para Katherine tudo era novo mas ao ver a mãe vibrar e gritar, ela logo aprendeu e se enturmou no ritmo.

As jogadas sempre rápidas e espetaculares enchiam os olhos de quem assistia. Katherine puxou a blusa do pai tentando chamar a atenção dele. o pai porém, estava tão envolvido no jogou que nem percebeu. A menina tentou mais uma vez sem sucesso.

Mas Katherine é filha de Temperance Brennan e não desistia fácil. Vendo que não tinha a atenção que queria, ela usou a arma que podia. Com sua força, ela deu um chute no pai. E mais outro.

- Hey...isso doeu!

Katherine olhou para o pai com a testa franzida e as mãos na cintura.

- Claro era pra você olhar pra mim!

- O que foi, filha?

- Quero ver as cestas....

Ele a carregou e colocou-a no ombro. O sorriso despontou. Ele ouvia os gritos da menina e a sentia pular excitada com a novidade. Brennan ria do jeito da filha e de vez em quando roubava um beijo de Booth por tudo que ele estava fazendo naquele momento.

Os knicks venceram e eles esperaram ainda algum tempo no ginásio até ele esvaziar para saírem. Enquanto isso, eles aproveitaram para tirar foto e registrar o primeiro jogo de Katherine. A menina ainda arrancou mais alguns dólares dos pais ao ver um ursinho com a camiseta dos knicks.

- Acho que por hoje chega não filha? Vamos para casa.

- Ah...não quero ir para casa....

- Como não? Seu pai está cansado...você pesa, Kathy!

- Por favor mammy...

- E o que mais você quer fazer? São quase dez horas da noite, já passou da sua hora de dormir.

- Passear....

- Kathy...

- Quero um sorvete...

- Sei, tem mesmo a quem puxar...

Brennan revirou os olhos. Continuaram caminhando pelas ruas até achar a sorveteria. E lá, Katherine encheu a taça de sorvete. O seu preferido? Creme.

- Incrível como a nossa filha é parecida com você...

- Você não queria isso?

- Ok, bem que dizem cuidado com o que deseja...

Brennan deu um tapinha no ombro dele.

- Tá vendo? Sua filha me chutou também, herdou a agressividade de você. É bem mandona!

- E você adora esse meu lado não?

Ela piscou pra ele e deram um rápido beijo. Quando finalmente a menina se satisfez, eles voltaram para casa. Katherine já estava bêbada de sono e dormiu quase imediatamente. Ao voltar para o seu quarto, ela foi logo se livrando das roupas. Booth estava vendo o canal de sports com as últimas notícias do jogo de basquete. Nem percebeu o que ela fazia.

Então, Brennan se colocou nua na frente da tv. Olhou para ele com as mãos na cintura.

- Quer olhar uns marmanjos suados ou prefere um banho comigo? Decida-se!

Ela nem esperou resposta. Seguiu pro banheiro, ligou a água e preparou os sais de banho. Ela queria ficar de molho. Assim que prendeu os cabelos para cima, ela entrou na banheira. Nem bem se arrumou no espaço, viu a figura de Booth na porta somente de boxer.

- Desistiu, Booth?

- É, pareceu bem mais atrativo tomar banho. De repente me deu um calor...

- Sei, safado! Vem logo aqui.

Booth se livrou da última peça de roupa e entrou no mesmo espaço que ela. Envolveu-a com as pernas e puxou-a pelo pescoço sorvendo os lábios dela. A água morna entre eles só atiçava o clima. Brennan sentiu o membro dele apertando seu estômago. Booth deslizou a mão até o seio dela e o acariciou fazendo-a gemer.

Ela empurrou o corpo dele para trás e apoiou-se no chão da banheira de modo a encontrar a posição ideal para encaixar seus corpos. Segurando nos ombros dele, ela sentou-se sobre o membro ereto. O atrito com a água tornava a sensação ainda melhor. Ela começou a se mover vagarosamente, aproveitando o balanço da água da banheira. Ela continuava beijando ele sem perder o movimento.

Ele segurou a cintura dela e ajudou no movimento. Ela já sentia todo o corpo estremecer. Booth tocou os seios e acariciou-os apertando os mamilos. Ela gemeu. Estava quase cedendo ao orgasmo, então Booth provou um dos seios, sugando e lambendo o mamilo dela.

Não resistindo, ela gozou. Booth gozou logo em seguida. Ele beijou o pescoço dela. Permaneceram meio deitados na própria banheira. Ele a abraçava e ela mantinha as pernas enroladas. Depois de alguna minutos, ela lembrou.

- Nós precisamos mesmo tomar banho....de verdade!

- Ah, mas está tão bom aqui... desse jeito...

- Concordo mas se ficarmos muito aqui, vamos ficar enrugados por estarmos de molho na água.

- Mesmo? Tudo bem... vamos tomar banho.

Eles se levantaram e fecharam a cortina. Tomaram banho ainda no chuveiro mas sem deixar de curtir uns amassos. Depois, deitaram e dormiram abraçados.


Semanas depois...


Brennan chegara as 7 da manhã exausta de um plantão super puxado. Encontrou Katherine tomando café com Booth.

- Bom dia, amor.

- Bom dia mammy...

A menina correu para abraça-la. Deu um beijo estalado no rosto dela.

- Vamos passear hoje ?

- Filha, a mammy precisa descansar um pouco. E você vai para a escola.

- Eu sei...depois.

- Tá, vou pensar. Agora termine seu café e vá com o daddy.

Ela deu um beijo em Booth e seguiu para o quarto. Estava louca para descansar.

Ela acordou cinco horas depois e checou o relógio. Não estava a fim de fazer almoço então ligou para o delivery de seu restaurante favorito do Soho e pediu comida para os três. Sempre que ela estava em casa de dia, Booth fazia questão que almoçassem juntos.

Uma hora depois, ele chegou com Katherine da escola. A menina estava com a farda toda suja de terra e suada.

- Kathy! O que você aprontou na escola? Porque está toda suja?

- Adivinha? Estava jogando bola na hora da saída...

- Incrível! Essa menina não tem jeito...vai já pro chuveiro, Kat. Você precisa estar limpa pra almoçar.

Depois que a menina voltou de cabelo molhado e cheirosa a bebê, Brennan serviu o prato dela. Comeram juntos e conversaram sobre o dia de cada um. Era parte do costume de almoçarem juntos. Depois Booth voltou ao trabalho e Brennan colocou a filha para fazer as lições. Mais tarde, ela ligou para Angela e combinaram de sair depois das cinco.

Angela chegou uns quinze minutos depois que elas estavam prontas. Brennan achou melhor aproveitar a saída para comprar um tênis novo para a filha. Ela estava crescendo muito e além de apertados já estavam bem feinhos.

Depois de muita prova e vários comentários da madrinha, Katherine finalmente escolheu dois modelos. Brennan pagou e ao estarem de volta na rua, ela perguntou.

- Onde você quer ir, Kathy?

- FAO!

- Se prepara!

- Ok,vamos a FAO mas você não vai comprar nada caro certo? Vamos passear...

Na loja, a menina se fez. A companhia da madrinha era motivo para alegria. Pareciam duas crianças realmente e Brennan ria do jeito da menina com a amiga. Depois de virar a loja do avesso brincando ao máximo com aqueles brinquedos disponíveis, ela parou em frente a um espaço especial. Katherine estava vidrada com a boca aberta admirando as bonecas à sua frente.

Brennan aproximou-se e agachou ao lado da filha. Acariciando o braço dela, perguntou.

- O que foi filha? Você gostou dessa boneca?

- Linda, você pode comprar uma para mim?

- Você não quer segurar primeiro?

Brennan pediu a vendedora que desse uma das bonecas para ela carregar. Kathy encostou a boneca no seu peito e ninou-a um pouquinho. Cantou um pouco da música que a mãe normalmente cantava para ela dormir a algum tempo atrás. Sentou no chão, Brennan fez o mesmo. Angela ficou observando.

- Gostei muito dessa boneca, mamy...

- Sabe, quando eu estava esperando você, eu vim aqui e segurei uma boneca assim como você fez, queria entender como seria ter você no meu colo. Quase comprei uma.

- Pode comprar uma hoje? Pra Kathy? Eu deixo a mamy brincar quando quiser, sou boazinha...

- Você quer mesmo essa boneca?

- Hum,hum.

- Tudo bem... Brennan sorriu e beijou a testa da filha.

Ela se levantou e esticou a mão para ajudar a filha a se levantar. Pega a boneca da mão dela e devolve para a vendedora.

- Queremos uma.

A vendedora pegou uma boneca nova na prateleira. Entregou a Brennan que de mãos dadas com Kathy se dirigiu ao caixa. Depois de pagar, ela entregou o presente à filha. A menina sorriu e falou para ela.

- I love you,mamy...

Brennan mordeu os labios, abriu o sorriso e respondeu.

- Love you too, baby.

Angela sorria sozinha. A amiga encostou do seu lado ainda segurando a mão da filha.

- Vamos?

- Vamos.

Angela esperou um tempinho e sussurrou para a amiga.

- Super mãe você hein?! Tenho orgulho de você, Tempe.

Brennan apenas sorriu e saíram da loja.



Continua....

5 comentários:

mika disse...

Nossa seus capitulos são incriveis, perfeitos..parabéns sou super fã das suas fics..
Esperando anciosa pela continuação!!

Marlene Brandão disse...

oi amor!!!!!!!!!!!!!
estava sumida minha viagem foi encima da hora e não esqueci da fic um segundo se quer linda a Kathy puxou a mãe sempre kkkkk Brenn e seu jeito racional me mata o Booth a cada dia mas gostoso kkkkk
esperando a continuação...
bjones te adoro s2

Ana Luiza disse...

Muito perfeita sua fic !
estou aqui esperando ansiosamente pela continuação :)

Eliane Lucelia disse...

Caraca, Kathy é definitivamente a segunda Brenn, só falta ser convencida tbm. Será que tem casamento a vista? Angela e a gora o novo médico não mais residente Wendell, hum estou gostando de ver. Brennan sendo mãe coruja é tão bonitinho, e a Kathy sendo crinhosa então, lindo de ver. Gostei muito do capítulo, simples, mas muito bonito, com momentos marcantes. bjosss

Julia Blaustein disse...

Awnt essa Kat é mesmo filha da Brennan "- Pode comprar uma hoje? Pra Kathy? Eu deixo a mamy brincar quando quiser, sou boazinha..." vê se pode essa criança! Hahahha e o Sbarro! Ai que saudade, já decidi que a minha próxima viagem é pra NY já estava com saudade e você piora ainda mais a situação! Hahaha brincadeira, mas o melhor foi O chute que a criança "Fofa" deu no pai KKKKKKKKKKKKKK "Sua filha me chutou também, herdou a agressividade de você." só essa família mesmo, Meu Deus! E também o sorvete de creme, comprei um pote, é impossível tomar o sorvete de creme sem por a calda de chocolate e lembrar da NC... KKKKKKKKKKKKKKK
Mais uma vez, PARABÉNS pelo cap! PERFEITO!
Julia Blaustein