terça-feira, 2 de agosto de 2016

[Stanathan] Kiss and Don´t Tell - Cap.81





Nota da Autora: Certo, infelizmente esse capitulo contem um pouco da minha emoção de fã através dos olhos de Nate e Stana. Porém, tive que me conter para não parecer irreal a historia. E vem mais um pouco de angst por ai. Algumas participações especiais nesse capitulo. Enjoy! 


Cap.81


De volta a Los Angeles, Nathan tornou a sentir a dor no ombro. Stana começou a ficar preocupada com isso. Na manhã seguinte, ele teria sua reunião com os executivos da ABC, o que o deixara um pouco apreensivo. Ela notara que ficara mais calado que o normal na volta para casa.
Já na cama, debaixo das cobertas, ela o viu sair do banheiro fazendo careta e mexendo o braço.

- Quer saber? Se você não tomar uma atitude com relação ao seu ombro, eu vou. Primeiro vai tomar um relaxante muscular, depois se não ligar para agendar uma consulta amanhã, eu vou fazer isso – ela se levantou da cama indo em direção ao banheiro.

- Já tenho compromisso, esqueceu? – Nathan deitou-se na cama.

- Claro que não, bem que gostaria – ela entregou a pílula e um copo com agua para o marido – não estou dizendo que precisa ir amanhã. Agende para segunda-feira. Não quero arriscar a machucar você – ele bebeu o remédio. Colocou o copo na cabeceira.

- Você não vai me machucar – ele bateu no colchão – vem cá, deite logo ao meu lado. Ela voltou para debaixo das cobertas, porém manteve-se um pouco distante para não correr o risco de deitar sobre o ombro dele podendo piorar a dor.

- Pensou sobre o que comentei? De chamarmos Dara e Chad para um jantar aqui em casa no sábado? Estamos devendo isso aos dois e também estou com saudades de conversar com eles. Muito aconteceu desde que nos falamos – vendo que ele não respondeu, ela insistiu puxando o queixo dele de modo a fita-la – hey, ouviu o que eu disse?

- Hum?

- Você está preocupado com a reunião de amanhã – ela suspirou. Sentou-se na cama de forma a analisar a expressão do seu rosto – sei que não está certo do que vai enfrentar, nem de sua decisão, mas Nate, por favor, não faça nada precipitado. Não quero que se sinta na obrigação de dar uma resposta a eles ou se sabotar por minha causa. Use a cabeça, emoções nunca ajudam a tomar as melhores decisões.

- Não se trata de emoções, trata-se de fazer o que é certo e justo. Será que podemos não falar sobre esse assunto?

- Tudo bem, desde que você não fique calado na cama ou ao menos preste atenção ao que estou dizendo. Dará e Chad.

- O que tem eles? – ela revirou os olhos – ah, tá! Lembrei. Você quer fazer um jantar. Que tal sábado? – ela sorriu vendo que acabara por sugerir a mesma coisa que ela dissera, com isso, Stana se concentrou em mantê-lo ocupado pensando sobre o pequeno reencontro com os amigos.

Nathan saiu de casa após tomar café com a esposa e ouvir várias recomendações. Ela insistia para que ele não tornasse as coisas difíceis e não a usasse ou o que acontecera com ela para definir sua decisão. O que Stana queria evitar era algo que em sua mente era praticamente impossível por não existir qualquer lógica no que a emissora estava provavelmente pensando. Lembrava das palavras exatas dela “ouça-os primeiro, eles têm uma proposta. Não chegue exigindo, pense com calma e cuidado com as palavras”. Nathan achou bonitinho a preocupação que ela demonstrara por ele.

Claro que seguiria os conselhos dela, mesmo porque era o mais sensato a se fazer. Ouvir o que a emissora pretendia e esperar. Como num jogo de pôquer. Porém, Nathan sabia que não podia blefar.
Assim que anunciou sua chegada, ele foi levado a mesma sala onde acontecera a reunião com Stana. 

O processo fora praticamente o mesmo. Ele e um advogado ficaram esperando cerca de dez minutos até a presidente aparecer acompanhada de outro engravatado. Após os cumprimentos formais, eles foram direto tratar de negócios.

- Sei que você está a par das últimas decisões da nossa emissora, portanto gostaria de apresentar a nossa proposta para a renovação de seu contrato.     

- Estou aqui para ouvir.

- Primeiramente, quero deixar claro que a emissora não tem intenção alguma de cancelar Castle, por esse motivo chamamos você aqui para discutirmos o novo contrato. A ideia é o show continuar sob o comando de Alexi, darmos uma nova roupagem devido as mudanças no elenco e você mantem seu título de produtor.

- O que ao meu ver não serve de nada – Nathan estava tentando conter sua raiva diante de tanta bobagem que ouvia.

- Como não? Você revê roteiros, aprova-os, dá ideias e palpites. É assim que funciona.

- Não funcionou na última season finale. E ambos tentamos.

- A season finale foi um caso isolado. Alexi tinha ordens minhas para não divulgar absolutamente nada devido ao que eu já estava arranjando nos bastidores.

- A demissão de Stana – a presidente não falou nada – somente a título de curiosidade, vocês realmente acreditam que a série funcionará sem ela?

- Claro que sim, precisa apenas de uma adaptação – Nathan olhou confuso para a mulher a sua frente. Do que essa louca estava falando? – continuando, vamos aos termos de seu contrato. A ideia da ABC é lhe oferecer um aumento em seu cachê em 30% porque com a saída da sua costar...- mas Nathan não a deixou continuar.

- O que? Espera, eu entendi direito? Vocês estão propondo um aumento no meu cachê apesar de terem demitido Stana alegando problemas de orçamento? Qual o mundo de fantasia que vocês vivem? Só falta vocês me dizerem que a demitiram para poder me dar aumento...ha! – ele riu debochando.

- Não necessariamente, porém os motivos e a negociação com a Srta. Katic não vêm ao caso e não faz parte dessa mesa de negociação. Temos 30% para você reprisar seu papel como Castle em uma curta temporada de 13 episódios o que também lhe dá tempo livre para dedicar-se a outros projetos. Dependendo de como a temporada evolua em termos de audiência, podemos renovar por mais um ano o seu contrato.

- Eu digo como essa S9 vai evoluir. Ela vai afundar. Vocês conseguem ouvir a besteira que estão dizendo? – ele estava começando a perder a educação, a irritação falava mais alto - Pararam para pensar em como a audiência vai reagir? Porque caso não tenham acompanhado os últimos acontecimentos nas redes sociais em especial o twitter, ninguém vai assistir esse show.

- Isso é passageiro, são alguns fãs. Se você estiver no show, os seus fãs assistirão.

- Aí é que você se engana. Castle é sobre uma história de amor entre dois personagens. Não existe Castle sem Beckett e vice-versa.

- Isso é algo para eu determinar, Sr. Fillion – disse a presidente cortando qualquer chance da discussão continuar – vamos nos ater ao que é importante. Seu contrato.

- Tudo bem, eu ouvi sua proposta. A minha é a seguinte: não aceito seu aumento e se a ABC quiser renovar um contrato para me ter como funcionário, estou disposto a assinar, porém não revivo o papel de Castle. Faço qualquer outro show, programa, entrevistas, menos a S9 de um show que irá fracassar. Não quero ter meu nome atrelado a um potencial desastre da tv. Quanto a Castle, cancelem o show. Essa é a minha oferta.

A executiva ficou calada. Podia ver que ele estava muito zangado. Tinha o rosto vermelho. Ela não estava disposta a desistir, em sua mente, a série continua e o ator estava apenas fazendo teatro ou tentando pagar de bom moço por causa da demissão de sua companheira de cena. Sabia que ele estava de cabeça quente, por isso, ela decidiu dar um tempo a ele.

- Acredito que você precisa de um tempo para pensar, rever suas opções. Eu vou dar como encerrada essa reunião e nos veremos outra vez no dia seis de maio para finalizarmos essa negociação.

- Como quiser. Porém, nada mudará até lá – Nathan se levantou e deixou a sala bufando. Sua vontade era rasgar o verbo, infelizmente precisava manter algum decoro profissional. Assim que se viram sozinhos, a executiva virou para o advogado e comentou.

- Agende uma reunião amanhã com o staff de programação e chame Alexi, quero conversar com ele e também quero que ele esteja presente na próxima reunião com Nathan Fillion. Precisamos de um plano para convence-lo, ele apenas precisa esquecer o antigo formato e focar na nova ideia.

- Ele não me pareceu muito disposto a ouvir... – disse um dos advogados.

- Ele vai. Acreditem, não perdemos a guerra.

Quando Nathan chegou em casa, encontrou a esposa sentada na mesa da cozinha com uma lista a sua frente. Ao fita-lo, percebeu que a reunião tinha sido um desastre.

- Tão ruim assim? – ela se levantou e foi ao seu encontro beijando-lhe rapidamente os lábios. Stana começou a se afastar, mas ele a puxou de voltar aos seus braços e sorveu seus lábios com vontade.

- Ruim? Tente péssimo. Aquela mulher não entende nada de programação e pior não entende os shows que a emissora tem em suas mãos. Amor, eu não sei o que vai acontecer, de verdade. Eles me ofereceram um aumento de cachê! Disseram na minha cara que querem uma nova temporada de Castle e que seria produtor. Não afirmaram só que pelo olhar que a mulher me lançou, sua demissão não teve nada a ver com orçamento. Ela confirmou que já estava planejada. Por isso que não vimos o script do último episódio até o momento da gravação. E como já suspeitávamos, Alexi sabia.

- E o que você decidiu?

- Não aceitei o aumento e a outra temporada. Ela não se deu por satisfeita e marcou outra rodada para o dia seis. Tive vontade de voar no pescoço daquela mulher. Não falei nem metade do que queria.

- Nate, eu...

- Amor, por favor, não quero mais falar sobre isso. O assunto é pesado, não quero vê-la triste. Vamos nos concentrar no que temos para fazer. Nosso jantar com Dara e Chad amanhã e precisamos programar nossas férias. Ambos precisamos de uma escapada.

- Você está esquecendo de uma coisa. Seu ombro. Precisa ir ao médico. Não iremos decidir nada até que eu saiba que está tudo bem.

- Vou agendar a consulta agora - Mudando de assunto, logo após ficar satisfeita ao ouvi-lo agendar o médico para duas da tarde na segunda, Stana concentrou-se em algo bom porque Nathan tinha razão, não queria remoer o assunto da sua demissão.

- Liguei para Dara e confirmei nosso jantar. Eu fiz uma lista das coisas que precisamos comprar para amanhã à noite. Quer ouvir? – eles sentaram-se lado a lado para programar o jantar da noite seguinte.

Na noite seguinte, por volta das sete horas, Dara e Chad chegam a casa deles. Traziam consigo uma torta para a sobremesa após muita insistência da Dara, mesmo contrariando Stana. O reencontro com a amiga foi muito prazeroso. Elas se abraçaram, sorriam, comentavam sobre a aparência uma da outra. Enquanto elas continuavam seu ritual, Nathan levou Chad para perto da churrasqueira e ofereceu-o uma cerveja. Também foi a oportunidade de cumprimentar o amigo quanto ao seu novo trabalho. Não tinha dúvidas da competência de Chad. Aproveitando que estavam sozinhos, Nathan resolveu satisfazer sua curiosidade.

- Chad, somente entre nós, por que você optou por deixar o time de escritores de Castle?

- Nathan, pensei que soubesse.

- Tenho uma ideia, apenas quero confirmar.

- Essa temporada foi muito diferente das últimas. Com a saída de Marlowe do comando, Alexi começou a querer mudar a dinâmica da série. Já começou com o erro na história de Loksat separando o casal logo no segundo episódio. Depois, como Beckett era capitã, ele decidiu reduzir sua participação drasticamente nos episódios colocando a Toks para ficar de parceira de Castle. Apesar de todas as reclamações na internet, nossas recomendações, ele batia o pé dizendo que sabia o que estava fazendo. A verdade era que não tinha a mínima ideia do que fazer com o plot que ele criara e à medida que a audiência caia semana a semana, ele ainda não dava o braço a torcer quanto ao fato de ser reflexo da separação de Castle e Beckett. Por fim, Terence nos ouviu assim como a você e Stana. Ligou para Marlowe, conversou com o pessoal da ABC e surgiu o episódio sete.

- A verdade é que Alexi estava agindo desde o começo sobre ordens da própria ABC. Eles queriam forçar um formato sem Stana, o mais engraçado é que não ouvem o principal interessado: o público.

- Sim, Nathan. Isso me revoltava, fui me desgastando porque era frustrante discutir com Alexi e ver a essência da série se perder. Por isso eu escrevi aquele episódio focado em Beckett como policial. Porque ele a reduzira a uma coadjuvante. Desde ali, eu decidi procurar outros ares. Estava bem claro que a série como nós a conhecemos não existia mais. Sei que alguns fãs podem ter entendido que eu estava pulando do barco, como outros colegas, não deixam de ter razão. A série se afundava a cada dia.

- Isso porque você não viu o episódio final.

- É, eu não participei das filmagens. E não vi a cena final. Alexi guardava a sete chaves.

- Porque dava ideia do que pretendiam fazer – nesse momento, Dara e Stana se juntam aos dois.

- Sobre o que vocês estão conversando? – Stana perguntou.

- O novo trabalho de Chad – Nathan desconversou.

- Não acredito em vocês, estavam falando de Castle. E da minha demissão. Tudo bem, somos amigos e conhecemos o meio a ponto de conversar e opinar sobre o que aconteceu sem olhar com pena para a coitadinha demitida. Afinal, Nate, eles não sabem um pouco da história de bastidores.

- Stana, não importa, foi sacanagem o que fizeram. Disseram aos quatro ventos que você é descartável. Isso está errado. tai a mídia que não me deixa mentir. Os fãs extremamente chateados. Não sei se você tem acompanhado as campanhas, mas a ABC cometeu um grande erro ao demitir você. E vai cometer outro se renovar Castle para mais uma temporada.

- Dara, por incrível que pareça, eles estão pensando nisso. A nova presidente quer uma outra temporada somente com o Castle. É uma idiota. Não entende nada da série. Espera só para você ver o que fizeram no episódio final.

- De qualquer forma, Dara, eu já tinha discutido com Nathan a possibilidade de não continuar. A minha proposta para a ABC mostrava uma série de exigências para assinar, talvez eu tenha ajudado a cimentar minha demissão de vez.

- Por que você pensava em não continuar? Isso é louco! – Dara estava perplexa.

- Porque minha personagem não era mais aproveitada, virei coadjuvante. As histórias todas erradas e a separação de Caskett acabou com a temporada. Além do mais, temos planos para o futuro. Eu e Nate. Nós queremos iniciar nossa família, queremos ter um bebê.

- Ah! Sério? Isso é uma notícia maravilhosa. Há males que vem para o bem mesmo que nos cause um pouco de sofrimento. O que fizeram com você, Stana, foi desrespeito. Ainda bem que os fãs e a mídia está do seu lado. Na boa, acho que o tiro da ABC saiu pela culatra.

- Veremos, eles ainda querem discutir com Nate – disse Stana – que tal mudarmos de assunto? Conte para nós como andam os novos empregos.

- Ah, jura que vocês querem falar de trabalho? Eu estou mais interessada em saber o que vocês andaram aprontando esses últimos meses e de onde veio essa decisão de família?

Eles mudaram de assunto e Stana contou boa parte do que acontecera para os dois entre cervejas e churrasco. Falou da visita de dona Rada, das comemorações, de algumas situações do set. Eles riram, deram sugestões para viagens, a noite passou bem rápido. Após a sobremesa e o cafezinho, eles se despediram dos amigos prometendo não passarem tanto tempo sem se ver.
Antes de irem embora, Dara puxou Stana para o canto.

- Stana, se você precisar de qualquer coisa, conselhos de maternidade, fofocar, desabafar, armar um complô para ABC, estou as ordens. Pode me chamar. Quando quiser.

- Obrigada, Dara. Você é uma ótima amiga – trocaram um abraço e observaram os amigos deixaram a casa. Nathan decidiu que limparia tudo na manhã seguinte. Colocou as louças na pia e seguiu com a esposa para o quarto.

Na segunda-feira, ele foi para a consulta. Após o exame e alguns raios-x e ressonância, o médico detectou o problema. Algo que acontecera na juventude de Nathan estava dando sinais agora devido não somente a idade, mas também a sua condição física. Ele havia sido exposto a muitas cenas difíceis no trabalho e andava malhando mais do que costumava antes, isso agravou a situação de seu ligamento. Não tinha jeito, precisaria operar.

Ao chegar em casa, encontrou Stana no ipad, estava procurando por passagens e destinos para suas férias. Ele foi até onde ela estava e beijou-lhe a testa indo para a cozinha inspecionar a geladeira para ver o que poderiam comer.

- Como foi a consulta? – perguntou vendo-o garimpar na geladeira.

- Estou com fome... – certo, isso não foi o que ela perguntou. Tentaria outra vez.

- Se está procurando o jantar, fique tranquilo. Já cozinhei para nós hoje. Estava esperando você chegar para assar o bolo de carne. Por que não vai tomar um banho, desce então jantamos e você me conta o que o médico disse sobre seu braço?

- Tudo bem, já volto – deu um beijo rápido nela e subiu as escadas. Stana foi terminar o jantar.

Meia hora depois, eles estavam sentados comendo uma refeição simples, bolo de carne e salada. Ela tinha preparado suco natural de melancia e gengibre. Eles estavam numa vibe bem saudável. Nathan continuava emagrecendo e ela era uma das maiores incentivadoras. No meio da refeição, ela tocou no assunto do médico novamente.

- Pode me contar como foi a consulta?

- Foi boa. Na verdade, o problema com o meu ombro é velho. Da época que jogava basquete e lacrosse na faculdade. Sem falar na natação. Eu tenho um problema no meu ligamento. Ele já sofreu luxações, enfraqueceu e acredito que com os últimos esforços que venho fazendo no trabalho e nos exercícios, acabei rompendo-o. Só cirurgia resolve – ele via o semblante atento da esposa virar de preocupação no mesmo instante.

- Operar? Cirurgia? É mais grave do que pensei.

- Não, amor. Não é grave. A cirurgia é bem simples. Pouco evasiva e rápida. Demora cerca de duas horas. Inclusive já marquei para a próxima segunda, não quero perder tempo. A recuperação segundo o médico é de um a dois meses.

- Eu nem posso acompanha-lo, vai fazer uma cirurgia. Como pode dizer que é simples?

- Hey... você confia em mim? – ele perguntou esticando a mão para tocar a dela, Stana afirmou – estou dizendo que é simples. Basicamente, ele vai colocar uns pinos para religar os ligamentos rompidos. Devo ficar com o braço em uma tipoia por um tempo. O corte é minúsculo, um furo. Eu irei para o hospital as oito da manhã e as onze devo estar liberado. Venho direto para casa. Se a minha recuperação for rápida, posso estar livre da tipoia logo ou usa-la por segurança. Claro que nas primeiras semanas precisarei de assistência porque não posso mexer muito o braço.

Ele a viu mordiscando os lábios. Sorriu.

- Está tudo bem... você vai ser minha enfermeira?

- Ainda pergunta? Eu cuidarei de você e nossa viagem está adiada até que você melhore.

- Com direito a uniforme?

- Não abusa, babe. Não abusa.

- Você vai ver. É tão simples que a noite eu ainda farei live tweeting – só então a ficha de Stana caiu. Segunda era o dia da exibição do último episódio da temporada. Não queria pensar nisso, porém era inevitável.

- Por que você vai fazer isso?

- Por que não? Hey, não tem nada a ver com a sua demissão. Eu venho fazendo isso nos últimos e até lá provavelmente saberemos o destino da série. Pode ser um final digno pelo menos em interação com os fãs já que ambos sabemos que o episódio não os satisfará – ela ficou calada. Estava absorvendo as palavras dele sobre a cirurgia, a recuperação e a menção a série. Pensar sobre esse assunto ainda a deixava triste. Não queria sucumbir outra vez.

Após o jantar, Nathan preparou um café para eles e sentaram-se no sofá.

- Você está calada. Não quero que fique remoendo coisas nessa cabecinha. Que tal olharmos alguns possíveis destinos para a nossa viagem? Você vai querer me levar para a Croácia com você? Em junho tenho que estar na Alemanha para a Con com Seamus e Jon.

- Não pretendo passar muito tempo na Croácia, mas quero ir até lá, repor as energias. Quero que vá comigo. Lá podemos nos esconder melhor. Conheço uns lugares perfeitos para frequentarmos.

- Pode me mostrar? – ela pegou o ipad que deixara sobre a mesinha de centro e iniciou a apresentação de suas ideias para o marido.

Nathan ainda tinha um último obstáculo a enfrentar antes da cirurgia. A segunda rodada de negociação com a presidente de programação da ABC. Independente do que a executiva tivesse planejado lhe oferecer, ele não iria recuar de sua colocação da reunião anterior. Para estar bem preparado, ele passou a noite prévia a reunião atualizando em campanhas que o fandom fazia no twitter. Com certeza, algo inédito na história da tv estava acontecendo. Uma base de fãs apaixonados por Caskett trabalhava em fazer uma tag especifica subir “CancelCastle”. Isso apenas demonstrava o quanto eles estavam chateados com o andamento da temporada e a bomba da demissão de Stana.

Na cama ao seu lado, ela lia um livro. Porém, a mente não estava focada na história. Estava curiosa em saber o que ele fazia e também com a notícia da cirurgia. Não que ela pensasse que algo mais grave pudesse acontecer. Duas coisas a incomodavam. A primeira era o impacto da cirurgia em seus planos para engravidar e o atraso em seu tempo fora. Nathan percebeu que ela não estava lendo. Tinha apenas o livro em suas mãos.

- Um beijo por seus pensamentos – ela sorriu e pegou a mão dele na sua levando-a até os lábios beijando-lhe a palma – faz tempo que não vira a página, sei que sua mente está vagando em outro lugar ou outra pessoa.

- Estava pensando sobre a sua cirurgia, já entendi que não é perigosa, mas ainda assim terei que cuidar de você. E também... a sua reunião.

 - Estou me preparando para ela. Você não tem que ficar remoendo isso. Mais dois dias e esse assunto estará resolvido.

- Espero que você esteja certo.

- Estou. Que tal meu pagamento agora? – ela olhou para ele intrigada – eu ofereci um beijo por seus pensamentos. Não tenho direito a ele agora?

- Claro que sim – inclinou-se na direção dele e o beijou perdendo-se um tempo naqueles lábios até se dar por satisfeita.

Na manhã da reunião com a ABC, Stana acordou cedo para tomarem café juntos e lhe dar apoio. Sabia que Nathan, apesar de tentar mostrar-se bem, estava preocupado com a situação e sua reputação. Após o café, ela o acompanhou até o carro. Antes de entrar, ela o segurou pela cintura e fez um discurso para acalma-lo.

- Nate, está tudo bem. Não quero que tome qualquer decisão precipitada em relação ao seu contrato. Não vá brigar. Eu queria muito que fosse diferente, porém a emoção não vai ajudá-lo. Lembre-se que é o seu futuro, o nosso futuro em jogo. Não faça nada súbito que venha a se arrepender depois.

- É difícil não pensar com emoção uma vez que a minha esposa foi demitida pelos mesmos imbecis que querem que eu assine um contrato para um fracasso.

- Exceto que eles não têm ideia de que eu sou sua esposa. Vá com calma, amor. Use a cabeça.  

- É engraçado você me pedindo para usar a razão. Não estamos falando de uma compra de um imóvel ou um carro. Estamos falando de um contrato de algo que rege nossa vida há oito anos. Algo que determinará nosso futuro e que foi tirado de você. Não posso prometer agir com razão. Não quando se trata de você, Stana.

- Esse é o ponto, babe. Não é mais sobre mim. Não faça nada que possa se arrepender depois. Nós ainda temos um segredo para guardar e muito para conquistar. Boa sorte, Nate – ela o beijou nos lábios e observou ele deixar a garagem rumo a reunião. Ela pedira para que ele usasse a razão, no fundo, a última coisa que Stana queria era isso. Havia uma decisão a tomar e desejava com todas as forças que Nathan escolhesse a correta, aquela guiada por seu coração.

Angustiada demais para ficar em casa esperando, Stana decidiu pegar sua bicicleta e rodar pela cidade. Precisava manter sua mente ocupada, focada em qualquer coisa nem que fosse em trilhas de ciclovia.

Nathan chegou quinze minutos adiantado para a reunião. Imaginava que a executiva iria outra vez faze-lo esperar. Não se importava, sabia que tudo fazia parte da estratégia de negociação. Os quinze minutos transformaram-se em meia hora. Ao vê-la entrar na sala com seus advogados, ele pensou que finalmente iriam acabar com isso. Então, seus olhos encontraram um convidado especial. Ninguém menos que Alexi Hawley. O que ele estava fazendo ali? Talvez a pergunta mais adequada fosse: o que a ABC estava tramando?

- Bom dia, Sr. Fillion. Nos encontramos novamente. Trouxe mais um membro para a nossa reunião. Ele dispensa apresentações.

- Olá, Nathan. Como o hiatos está lhe tratando?

- Bem, não posso reclamar.

- Vamos direto ao ponto. No nosso último encontro, o senhor Fillion recebeu uma proposta minha a qual recusou e nos brindou com uma contraproposta. Pedi para que ele ponderasse sobre sua escolha e antes de perguntar-lhe outra vez sua decisão, gostaria que você, Alexis, como atual showrunner de Castle explicasse a dinâmica em torno da nossa ideia para a nona temporada de Castle – Nathan olhou incrédulo para o produtor e não pode evitar de revirar os olhos.

- Nathan, a proposta é bem interessante e dinâmica. Você já conhece o suposto cliffhanger da season finale, então o que pretendo é a partir da cena final, ter um pulo no tempo. Castle estaria ainda com o escritório de PI e viúvo por razões óbvias – Nathan riu debochado.

- Super óbvias, desde que filmamos não, Alexi? – o produtor não se intimidou.

- A ideia é que você continue investindo no escritório, investigando casos ao lado de Alexis e Hayley e usando a ajuda de Ryan e Esposito no 12th. Um verdadeiro show de investigação as antigas pelo efeito do PI, porém com uma roupagem totalmente moderna. PI com ares de 007 ou Derrick Storm se preferir.

- Acabou? Alexi, eu realmente não sei em que mundo você vive. Claramente, não entende nada sobre a série que eu e Stana trabalhamos durante oito anos. Castle nunca foi um procedural verdadeiro. Trata-se da história do escritor e da musa. A vida da detetive contada através dos olhos de seu observador. Foi por isso que ele a seguiu, pela história e aos poucos virou algo mais. Há uma história de amor ali que você claramente tentou destruir nessa última temporada. Seja por vontade própria acreditando nessa ideia ridícula que você acabou de me apresentar, seja a mando de executivos da rede que também não entendem absolutamente nada sobre Castle.

- Sr. Fillion, eu ...

- Ainda não acabei. Vocês ignoraram completamente os fãs, os criadores, a audiência. Independentemente de qualquer problema que vocês tenham com Stana, esse show não se sustenta sem a sua protagonista. Somos parceiros. Apesar do nome, Castle sempre foi sobre duas personagens. Como vocês não conseguem entender? Todo o fandom está revoltado, criando petições e tags quase que diárias suportando a ela e não aceitando uma nova temporada sem Caskett.

- Nós não iremos voltar atrás em nossa decisão sobre a Srta. Katic, não queremos sequer discutir esse assunto.

- Nem eu. Mas vocês estão prestes a entrar para a história como a rede que matou sua galinha dos ovos de ouro. Minha oferta se mantem. Eu assino com a ABC, mas não repriso o papel de Rick Castle. E para o bem de vocês, eu sugiro anunciarem o cancelamento da série porque qualquer outra ideia é absurda. A menos que queiram um show sem protagonistas e audiência.

- Nathan, você está se deixando levar pela emoção. Não consegue ver o quadro todo porque está pensando na demissão da Stana, acha que foi uma injustiça.

- Alexi, faça um favor para nós dois: cale a boca!

- Sr. Fillion, respeito – disse a executiva.

- Respeito? Quem é você para falar de respeito depois do que fez com Stana, com os fãs? E Alexi não sabe nada de Castle. Por isso afundou o show a tal ponto que estamos aqui discutindo cancelar ao invés de renovar.

- Acho que precisamos de uns minutos para o Sr. Fillion se acalmar. Voltamos em dez minutos – na verdade, tudo o que a presidente queria era um tempo para confabular com os advogados e com Alexi. A reunião estava desandando e a cada minuto a possibilidade de seu ator principal assinar diminuía. Sozinha com os advogados, ela perguntou:

- O que está acontecendo afinal? Você me disse que Fillion gostaria da ideia do spin-off do PI, era algo que ele acreditava, agora essa negociação não está se resolvendo como eu imaginava. Ele parece está irredutível. Era de se esperar que fosse o contrário! Ele seria a estrela de Castle. Alexi, preciso que conserte isso.

- Eu sinto muito, também tinha certeza que ele toparia. Talvez seja porque ele está ainda chateado com o desfecho da oitava temporada. Ambos expressaram sua desaprovação quando estávamos filmando. Se dermos um tempo para ele, sei que posso convence-lo outra vez.

- Acho que um dos erros foi oferecer aumento de cache após demitir sua costar por problemas orçamentários – disse um dos advogados.

- E o que você quer que eu faça? Volte atrás e diga que não podemos pagar? Não vou fazer isso! Alexi estou esperando uma solução. A ideia da nova roupagem do show foi sua. Como vamos convencer Nathan Fillion a fazê-lo na fall season?

- Não vamos.

- O que? – a executiva estava indignada – como ousa dizer isso...- mas Alexi a interrompeu.

- Não iremos lhe convencer a reviver Castle, não agora. Ele precisa de um tempo para espairecer e esquecer todo o rumor da mídia e o ataque dos fãs. Você sabe que ele está sendo acusado de ser o responsável pela demissão de Stana. Isso deve estar mexendo com o lado racional dele. Proponho dar a Nathan o que ele quer. Assinamos um contrato com a ABC sem qualquer vínculo a Castle como ele quer. Após mantê-lo como nosso funcionário, trabalharemos no convencimento mais tarde.

- E você acha que vai funcionar, Alexi?

- Foi o que ele pediu, não? Se nos dão limões, façamos a limonada.

- Mais um ponto, esse lance dos fãs, acha que isso tem futuro? Você conhece o ambiente da série há mais tempo e o comportamento do fandom nas redes sociais. Tem fundamento o que ele alega?

- Os fãs de Castle são bastante emocionais, porém isso é passageiro. Logo esquecem. Se anunciar uma nova temporada, eles dirão que não assistirão. Assim que sair o primeiro teaser, estarão todos lá curiosos para saber o que vai acontecer.

- Se você diz... vamos voltar. Talvez o Sr. Fillion tenha esfriado a cabeça – ao retornarem para a sala, Nathan estava cabisbaixo olhando a tela de seu celular. As evidências da revolta dos fãs continuavam lá. O clima de despedida também. Não dava para acreditar que nesse momento ele estava numa sala com a executiva da ABC lhe propondo para continuar Castle enquanto seus fãs clamavam o cancelamento da série.

- Então, Sr. Fillion, pensou um pouco mais sobre o que conversamos?

- Deixa eu lhe dar uma atualização sobre o que o fandom de Castle está fazendo. Nesse exato momento, estão levantando a tag #NoStanaNoCastle em vários países do mundo. Italia, aqui, Brasil, Espanha, Alemanha apenas para citar alguns. Também estão combinando de fazer uma campanha #CancelCastle nos próximos dias. Tem noção do que isso significa?

- Eles são apenas fãs frustrados e emotivos demais. Querem aproveitar o momento. Logo esquecem – disse Alexi. Nathan riu, tinha um olhar sarcástico.

- É, você não precisa deles para manter sua audiência porque o show se sustenta sozinho. São um bando de desesperados querendo atenção, ao contrário de você, eles conseguiram. Até a Forbes já escreveu sobre o assunto. Mas você tem razão, não é nada. Minha recomendação? Pelo menos uma vez na vida ouçam os fãs. Cancelem o show enquanto há tempo. Porque depois de assistirem aquela SF, tenho certeza que não vai sobrar quase nenhum para uma nova temporada.

- Com todo o respeito, Sr. Fillion, deixe a audiência para os profissionais que tem experiência para lidar com isso. Concentre-se em seu trabalho de ator – a resposta veio na ponta da língua, porém ele lembrou-se do que Stana falara, controle a emoção – de qualquer forma, eu discuti com o meu staff quanto a sua proposta e a rede tem interesse em mantê-lo em nosso quadro de funcionários. Portanto, assinaremos o contrato que sugeriu. Sem vínculo a Castle – ele trocou um olhar com o seu advogado. Suspirou aliviado.

Nathan sinceramente já não queria mais assinar com a ABC. Estava claro que seus pensamentos eram completamente conflitantes, porém ele pensou em Stana. Com tudo o que planejavam para o futuro, ter algo fixo era conveniente. Faria isso por ela e por sua família. Só que tinha uma última pergunta.

- Então, com esse contrato, vocês pensam em anunciar o cancelamento de Castle?

- Não cabe a mim lhe dar informações sobre isso uma vez que optou por estar fora do show. Exceto pelos protagonistas, temos todos os envolvidos contratados – isso soava ainda pior, a mente de Nathan conseguia captar a burrice que podia surgir disso. Porém, não havia mais nada que pudesse fazer. Ele tentara abrir seus olhos, infelizmente não quiseram ver o obvio bem a sua frente.

- Tudo bem. Vamos acabar logo com isso – ele assinou o seu contrato, apertou a mão da executiva por pura educação e olhou firme para Alexi. A sua frente, ele via outro fracasso do produtor. Antes de sair da sala, ele soltou mais uns comentários – vou esperar o cancelamento de Castle. Acreditem, os fãs não vão desistir. E eu conversaria com a Shonda sobre The Catch. Talvez ela tenha uma chance nas segundas agora. Uma pena. Uma bola de neve de decisões erradas. A começar com a demissão de Paul Lee – ele olhava intensamente para a executiva – acho melhor anunciarem o cancelamento antes do dia 16, será melhor para todo mundo. Nem pensem em vender Molly como a nova Beckett, serão apedrejados. Devia parar de dar conselhos, vocês não estão interessados. Sabem bem o que fazem, sou apenas um ator qualquer.

Saiu sem olhar para trás.

- Alexi, ele é sua responsabilidade. Não quero chegar para a minha diretoria e dizer que iremos cancelar o show porque um bando de fãs e o ator principal sabem mais sobre um programa de 40 minutos que seu produtor. Se vire!

- Se me permite comentar – disse um dos advogados – talvez tenhamos que rasgar esse contrato em breve. É a sua vez de pensar calma e friamente sobre tudo o que foi dito nessa reunião e cheque as redes sociais, Sra. Dungey.

- O que você está insinuando? – perguntou a executiva chateada com o comentário do advogado.

- Que talvez o Sr. Fillion tenha razão. A emissora não tem bala para gastar com algo que está fadado ao fracasso. Converse com o seu CFO, mas antes quero que jogue a notícia para os abutres a exemplo do que fez sobre as datas de negociação, lance que os três restantes já assinaram.

- Podemos arrumar um problema com isso – disse Dungey.

- Não se você trabalhar de forma correta. Negaremos tudo, o jornalismo é feito de sensacionalismo e rumores, será mais um deles. Não vou sair de cena tão pacificamente. Até termos uma resposta do CFO, para todos os efeitos haverá uma nova temporada de Castle sem a detetive – contrariada, ela virou as costas para ele, era difícil colocar seu orgulho de lado para perceber a sucessão de erros que já fizeram nesse caso em particular. Bufando, voltou para sua sala. Tinha uma série de telefonemas para dar. Tinha que evitar que a mídia maximizasse a história de Castle, porém sua raiva acabou sobrepondo o profissional. Afinal quem esses atores pensam que são para saber mais do que ela sobre o que deve ou não passar na televisão? Agora teria que lidar com altos executivos que não gostariam nada de ouvir o que ela precisava dizer.

XXXXXXXXX

Nathan deixou o estúdio cansado e com a cabeça latejando. Tudo o que queria nesse momento era esquecer o que acontecera naquela sala. Infelizmente, ele ainda tinha mais uma etapa para cumprir. Precisava conversar com a esposa sobre o resultado. Não sabia como ela iria reagir e para ser honesto, temia que ela retornasse ao estado de depressão.

Nem bem estacionou o carro na garagem, ele ouviu um barulho vindo do quintal. Lá estava ela, com um tapete de ginastica estirado sobre a grama, Stana vestia uma malha e um top. Fazia exercícios de pilates. Ficou quieto observando-a por alguns minutos, se não tivesse com a cabeça latejando, certamente teria muitas ideias de como melhorar aquela hora de exercício. Não era o caso. Ela ergueu a cabeça e o encarou.

- Hey... não ouvi você chegar – ela enxugou o rosto, o pescoço e se aproximou dele beijando-o rapidamente nos lábios – pela sua cara, não tem sido um bom dia. Como foi a reunião?

- Tensa. Difícil. Eles levaram Alexi para conversar comigo.

- Nossa! Acho que você os assustou. E definitivamente só prova que essa presidente não tem ideia do que está fazendo. Chegaram a algum acordo? Você está livre para realizar outros projetos? – Nathan estava sério, ela não estava gostando nada disso.

- Stana, eu assinei um novo contrato com a ABC.

- Você o que? – ela não deixou-o continuar sua explicação. A raiva a tomou deixando-a vermelha em segundos – depois de tudo o que eles fizeram comigo? Esses filhos da puta me demitiram, Nathan! Como você teve coragem de estragar oito anos de trabalho? Foi por causa do dinheiro? Você...Deus! Você concordou com eles! Assinando esse contrato, foi contra tudo o que acredito. Você me traiu!

- Stana, eu não terminei...

- Não, você já terminou! Como você pode? – a raiva a dominava. Voou no corpo de Nathan e passou a soca-lo sem pensar, imprimia força nos golpes, alguns deles atingiram o ombro já machucado e o fez gemer de dor, ela não se importou - Cala a boca, Nathan! Você me apunhalou pelas costas, você ouviu o Alexi? – as lágrimas já rolavam pelo rosto dela – quem vai ser sua parceira, a Molly? Ou a Toks? Quer saber? Eu não quero olhar na sua cara agora. Eu vou embora, preciso respirar...

- Stana, pode me ouvir um segundo?


- Não, cala a boca! Não consigo ouvir sua voz! – ela saiu feito um furacão. Pegou a bicicleta e desapareceu rua abaixo. Nathan suspirou. A impulsividade dela novamente atrapalhara a relação deles. Esperava que após se acalmar, ele pudesse por fim explicar o que fizera.


Continua.... 

15 comentários:

Camila Lorrane disse...

Porra que Cap Tenso Nathan apanhando . Stana sendo apunhalada pelas costas cada dia que pasaa esses angst me deixa tensa parabens Ka fico Per porem tenso neh

Gabriela Mendonça disse...

Deu a louca na Stana, mulher vc passou o tempo todo dizendo a ele para não se precipitar. Agora dá um piti desse... Calma lá... Ok, pensar na possibilidade dele voltar para Castle é de uma loucura sem tamanho... Mas poxa, podia ter ouvido ele né... Caracaaaa vey... Agora que me localizei nos fatos, quando o Nate fez a cirurgia a Stana estava isolada do mundo supostamente com a família... Nao, nao, nao ela nao pode fazer isso... E a ft da Molly com o dog da Krista, valei-me meu Deus, já pensou se ela viaja e vê a ft da chata Molly na casa do Nate e com o cachorro da Krista... Confusão e gritariaaa.

alessandra silva rodrigues disse...

Caracas fiquei tensa com a atitude da Stana alem de magoa-mo mais fizicamente não escutou Ele....😭🙍

Priscila Barros disse...

Kaaah, meu primeiro comentário, nessa fic que é o meu amorzinho <3 , desculpa não comentar antes, sorry de todo o meu coração, não cometerei mais esse erro tremendo. De toda forma, creio que você merece todos os ótimos e gigantescos comentários, porque essa fic é um sucesso.
Sua escrita é maravilhosa, a maneira que você escreve me leva pra dentro da história, não canso de repetir que amo suas fics!
Obrigada por nos presentear com essa fic linda, toda semana eu fico louca esperando a atualização!
Esse capítulo foi do amor e preocupação diretamente pra bad (que eu amo, hahaha), essa parte da Stana surtando e batendo no coitado do Nathan, noossa, fiquei com uma dor no coração só de imaginar a dor do coitado no ombro, por outro lado fico imaginando a cabeça da Stana com zilhões de informações, achando que ele a traiu ao assinar o contrato, tudo tão tenso e você parou justo aiii..... <3

Maytê disse...

caraaaa! como você para nesse momentoo? Voltaa!

Silma disse...

Caraca,que capítulo tenso!É muita informação da Stana.Achando que foi traída pelo seu amor,espero que essa situação termine logo e bem,não quero meu otp separado por causa de uma ABC estupida!!!E ainda têm a cirurgia dele,não podem estar separados!!Karen cê sempre acaba na melhor parte,faz isso não miga!

cleotavares disse...

Foi isso que pedi, briga, sangue nos olhos. Pois, foi isso que senti quando soube da renovação. Mas, a raiva passou, o que certamente vai acontecer com a Stana e tudo se resolve.
Agora..... a violência doméstica não coloque na minha conta. kkkk

Luciana disse...

Esse capítulo me deixou emotiva!!! Tão ruim relembrar todo esse desgaste que fizeram com a série!!!
Snif...
Sabia que Stana ia ficar possessa de raiva qd soubesse da renovação do contrato..pena q ela n o deixou se explicar, ainda!!! Quero mais...

Pâmela Bueno disse...

Caraaaaaaaaca!! me matou com essa cena final da fic, dizer que amei tudo kkk pq sou dessas que gota de um angst moderado hahahaha a Stana batendo nele, mano, a cirurgia que ele vai fazer!!! UAL eu to loucamente ansiosa para o próximo capítulo

rita disse...

Espero que ela se acalme e o escute, não entendi a reação dela. Que ele explique tudo o que se passou na reunião e que ela entenda do porque ele fez o que fez. Ela não estava nas reuniões e não tem idéia de como ele a defendeu Que mesmo assinando contrato com a ABC ele não irá fazer uma nona temporada. Que tudo volte a ser como antes e eles voltem a se amar cada vez mais.

Gabriela Mendonça disse...

ok, agora levemente mais calma, comentarei de nv kkkkkk. Apois, a reação da Stana foi igualzinha a nossa. ALguém parou para ouvir o Nate? não, ninguém ouviu ele, já partimos para o ataque "como assim, vc assinou com a ABC? tá maluco?" Então, foi isso que Stana fez. Surtou e saiu batendo porta, mas do mesmo jeito que alguns de nós paramos, e pensamos " Mas perai, o Nate não pode ficar desempregado, ele tb tem contas para pagar. Hey, não depende dele a volta dela. Ele é só um empregado, não manda em nada" No fim a Stana, uma hora se acalma e volta para casa, nem que para isso a Gigi, ou Dona Rada, ou Anne dê dois saculejo nela e jogue verdades na cara. KAH, tu arrasa mulher. Amei... surtei? surtei. kkk mas é aquilo né...

Kethellyn Paola disse...

Meu Deus, que capítulo foi esse?!?!?!
A Stana batendo no Nathan por ele Ter assinado o contrato. Kkkkkk louca
Amei o capítulo ❤❤

Silma disse...

O coração tá implorando por um capítulo novinho!!!!!

Vanessa Belarmino disse...

Kah, eu te amo!
Eu amo como vc usa as personagens para desabafar e acaba sendo o nosso desabafo... Nathan nos representando. Eu peguei uma raiva desa mulher que nem sei... AFF!
E esse final? Nate mereceu os socos no ombro... Custava dizer: "Stana, renovei com a ABC,MAS NAO PARA CASTLE"? Tudo bem que ela só ouvirira a primeira parte, mas seria mais fácil fazer ela ouvir o resto... No final quem pagou o pato foi o ombro e a bike... Eu só espero que a Stana volte pra casa. Pq ela já saiu duas vezes de casa (após casados) por ciúmes, e ela tem que entender que eles precisam resolver as coisas juntos. Afinal esse é um dos principos do casamento. To sentindo que Giff vai dar aquele apoio. Adoro! Hahaha
Aliás depois que SN voltar as boas, bem que podia rolar ciuminho e treta Giff. Eu to louca pra ver o Jeff chamando "Gi" de Kristina 😂😂😂 E SN (ciúmentos) dando conselhos hahaha
Pensa com carinho! 😘

Marlene Brandão disse...

ALGUÉM ME LEVANTA DO CHÃO!!!!
NÃO SEI O QUE COMENTAR,ESTOU EM CHOQUE (SIM,LETRAS GIGANTES E GRITANTES ), STANA RELANDO A MÃO NO NATHAN,LINDA DEVERIA TE OUVIDO O QUE ELE TINHA A DIZER,VOCÊ NÃO DEIXOU O CARA MOLHAR O BICO CLOSE ERRADO STANINHA!!!!!!
COMO SOU DEFENSORA DA MINHA ANJO,TAMBÉM VOU DEFENDER O BUNDUDO... VOLTA AGORA E PEDI DESCULPAS!!!!!