terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Bones Fic - "A X-Mas Carol" Cap.1

Bem, relutei muito em escrever a minha 1a fic de Bones mas tive um incentivo pra lá de bom e aproveitando a época nada melhor que uma fic de natal. Não sei quantos capítulos terão (era pra ser one shot) mas eu vou escrevendo. Também não tem nada ligado ao epi de natal de Bones.



A sorte está lançada! Espero que gostem!



A X-Mas Carol



Categoria: Shipper, B&B

Classificação : PG-13, NC-17 (qdo aplicável)

Disclaimer: A fic se passa durante a 5a temporada, com a proximidade do natal, Brennan se vê sozinha por força da data mas o destino lhe revela uma grata suspresa.



Tks em especial para @wellsbones e @Este25 pelo incentivo e idéias!



Enjoy!





A XMAS CAROL



Capitulo 1


20 de dezembro
22h



Temperance Brennan acabara de fechar o seu relatório técnico do último caso e enviara ao seu parceiro no FBI. Estava cansada, até um pouco ranzinza. Esse era seu comportamento natural nessa época do ano. Quando todos estavam empolgados com a chegada das festas, falando de presentes, encontrar a familia e fazendo planos, ela sentia-se só.Esse ano era pior porque ela não iria viajar. Por mais que dissesse não ter religião ou não acreditar em Deus, o fim de ano sempre mexia com ela. Temperance lembrava-se dos anos difíceis no orfanato e da ausência dos pais e do irmão na sua vida. Ela queria poder ter a mesma agitação ou alegria dos seus amigos ou de Booth.
Ao pensar no parceiro, sorriu. Tinha que admitir que Booth era de longe o mais empolgado, especialmente porque nesse ano Parker estaria com ele. Brennan pensou por um momento de como gostaria de poder experientar algo assim. De repente, sentiu uma vontade enorme de fazer uma surpresa a Booth. Ela decidiu comprar um presente de natal para ele.


No computador digitou o endereço da Armani Exchange e passou a imaginar o que poderia dar a Booth. Estava tão entretida com a novidade que não percebeu os passos adentrando seu escritório.


- Sweetie?

Ela pulou na cadeira e rapidamente minimizou o site e deixando a foto de um cranio na sua tela.

- O que você ainda faz aqui?

- Eu-eu estou terminando o relatório pro Booth.

- Mas já passa das 10. Você deveria estar em casa,Brennan.

- E você? O que faz aqui?

Angela mostra a enorme sacola.

- Esqueci os presentes que comprei pro meu pai. Mas já estou de saida, meu vôo pro Texas parte as 4 da manhã.

- Ah,certo. Divirta-se!

Angela observou a amiga e decidiu falar de qualquer forma.

- Brennan o que você vai fazer no natal?

- Nada em particular,Angie.

- Porque você não passa o natal com o Booth? Aposto que ele ia achar ótimo.

- Não, Angie. Você sabe que não gosto dessa festa e...

- Brennan, confie em mim. Fale com ele, não quero pensar em você sozinha na véspera e no dia de natal.

- Não se preocupe Angela, eu estou bem.

Angela se aproximou da amiga e fez sinal para ela se levantar. Abraçou Brennan com carinho e beijou-a.

- Feliz natal, Bren!

- Pra você também,Angie.

- Se cuida,tá? E Sweetie...

- Sim?

- Deixe a magia do natal te conquistar, e se entregue sem medo.

Angela piscou pra ela e sorriu saindo pela porta.

Brennan ainda permaneceu parada por uns minutos digerindo as palavras da amiga e então voltou ao computador. Deu mais uma olhada na página aberta e sorriu. Booth ficaria muito bem nesses ternos e com essaas boxers. Ela repreendeu-se mentalmente pelo pensamento e fechou o computador. Isso é resultado do cansaço do dia, pensou. Melhor ir pra casa.

Apto de Brennan
Meia-noite

Tempe virava-se na cama sem conseguir dormir. Na sua mente, um único assunto: Booth.

Desde a cirurgia ela vem passando por algumas mudanças, muitas ela mesma não conseguia explicar. A sensação de que poderia perder seu parceiro e amigo na cirurgia mesmo que a mesma tivesse um histórico de sucesso a preocupou demais e por isso ela não saiu do lado dele até ve-lo acordado e bem. É claro que ele ainda não estava 100% recuperado, ele mesmo se queixava e com isso ela mesma se deu um pouco mais para ajuda-lo. Só que essa ajuda acabou trazendo a tona sentimentos que ela lutava para esconder. Brennan sempre foi franca e já declarara várias vezes que Booth era bonito. Ok, bonito é pouco ele é extremamente atraente e sexy, difícil alguma mulher resistir. Mas não era só isso. Ele é amigo,companheiro, carinhoso. Não isso não podia estar acontecendo, Temperance Brennan estava apaixonada pelo seu parceiro! Ou podia? Isso é ilógico! Não podia se apaixonar por ele, como ela iria trabalhar com alguem que estava se relacionando e como ia ficar a parceria se eles terminassem o romance? Romance, oh não pare com isso. Isso não é racional,Brennan. Porém, quanto mais ela negava mais evidente ficava a revelaçào. A grande pergunta que rondava sua mente nesse momento era ele sentia o mesmo?


Com a imagem dele e a confusão de idéias, ela adormeceu.

21 de dezembro
Jeffersonian

Dra Brennan estava trabalhando numa ossada antiga enviada para ela por um colega antropólogo. O lugar estava deserto. Todos estavam viajando ou já com a família curtindo as festas. De repente, seu telefone toca. Booth. Um sorriso espontaneo se formou em seus lábios.

- Brennan.

- Hey,Bones! Onde você está?

- Trabalhando no Jeffersonian.

- Não acredito! Não tem caso, o pessoal não está aí... qual é! Estamos nas festas de fim de ano.

- Booth, eu estou fazendo uma avaliação para um colega.

- Ah,tá. Escuta eu te liguei porque estou precisando de um favor, preciso da sua ajuda.

- Com o que, Booth?

- É com o Parker.

- Booth como eu poderia te ajudar com o Parker? Você é um excelente pai e você sabe como eu sou com crianças e...

- Bones, por favor, confia em mim. Se eu digo que você pode me ajudar é porque pode! Posso te pegar ai às 15h?

- E vamos pra onde?

- Quando chegar eu te explico.

- Booth não estou entendendo, porque você não fala logo.

- Porque você tem que ver. Até mais tarde,ok?

- Ok. Tchau.

Ao desligar o celular, Brennan ficou curiosa. Em que eu poderia ajudar Booth? E logo com Parker?


Ela sacudiu a cabeça e resolveu não pensar nisso por enquanto.



CONTINUA...

2 comentários:

Estefane disse...

Amei o 1 cap. está de uma forma muito clara, bem do jeitinho Bones de ser, tenho cetreza que será uma linda história de natal.

paulaacr disse...

Adorei seu texto.... Vamos ver se no desenrola da historia voce faz aqui como autora o que nos queriamos que acontecesse na Serie...