domingo, 26 de setembro de 2010

[Bones Fic] Six months or a Lifetime - Cap.5

Cap. 5

Royal Dinner
10 am

Angela e Brennan tomavam café juntas. Fazia dois dias que ela tinha encerrado o último caso com Booth e desde então não o vira.

- Bren, como você está? A gente não conversou mais.

- Estou bem.

- Hum, porque eu não acredito. Notícias do Booth?

- Não, depois que o caso terminou ele sumiu de novo. Isso é natural, ele deve passar mais tempo com a namorada quando tem a chance.

- Errado! Ele deve se dividir entre a namorada e os amigos. Veja eu e Hodgins, só porque somos casados não é motivo para eu deixar de ver você e conversar.

- Você trabalha no mesmo lugar que ele e eu, fica mais fácil.

- Ah, não! Isso é o que você quer dizer pra si mesma a ponto de acreditar ser verdade. bren, eu posso ver no seu rosto que está chateada e não é só porque o ama e queria estar com ele, você sente falta dele de conversar com ele.

- É você está certa. As vezes a noite eu me sinto tão sozinha e me pego pensando que tudo que eu queria era apenas poder jantar com ele, brigar pelo bolinho chinês ou pelo biscoito da sorte com ele. Sabe, Angie, eu tenho sonhado com ele.

- Sonhos quentes?

- Não Angela!

Brennan exibiu um pequeno sorriso no canto da boca.

- Tá talvez um pouco, um pouco demais....

- Eu sabia!

Elas riram.

- Mas esse não é o meu ponto. O que quero dizer é que sonho em tê-lo ao meu lado fazendo as mesmas coisas de antes.

- Eu entendo.

- E sem ofensa mas esse lance de fazer ciúmes não tá funcionando. Eu só estou usando de certa forma o Andrew e não vejo Booth se importar tanto.

- Você é bem estranha, Sweetie mas tudo bem se você quiser deixar aquela loira sem graça ficar com o Booth, eu respeito sua decisão. Você fica pra titia e ela com o gostoso do Booth!

- Não Angela! Ela não serve para o Booth. Eu só não sei como mostrar isso pra ele. quer dizer, ele nem traz ela pra gente conversar. Acho que ele ficou realmente chateado com o lance do ketchup.

- Ah, acho que já esqueceu e acredite, é melhor você não ficar em contato com ela pois ela não é uma pessoa agradável.

- É isso Angie! Tive uma idéia. Porque não saímos novamente para dançar? Chamamos os dois dessa vez.

- Não acho que seria uma boa idéia. Ela não vai querer se misturar conosco.

- Ela é a namorada dele e deve fazer isso por ele não? Pelo menos eu sempre achei que namorados apoiam-se.

- E você vai tentar se enturmar com ela? Isso não parece certo e nem pode funcionar a seu favor.

- Não, eu estou pensando em ciúmes, danças. Sabe, ser sexy?

- Hum, olha só quem diria! Gostei! Que tal amanhã?

- Ótimo! Você convida Cam e Wendell, Daisy e Sweets. Eu convido ele e a loira.

- Fechado!

- E Angie, faça com que todos vão ok?

- Não se preocupe.

Angela pegou o celular e discou para Daisy. Brennan tomou mais um gole do seu café e ligou pra ele.

- Booth.

Ela suspirou ao ouvir a voz dele.

- Oi, tudo bem?

- Oi, Bones. Está tudo ótimo.

- Nem um novo caso?

- Não, por agora as coisas parecem calmas.

- Isso é ótimo, não quero que estejamos trabalhando em nada amanhã.

- Porque? Alguma razão pra não querer me ver?

- Não, é justamente por isso que eu estou ligando. A Angela está organizando mais um daqueles happy hours que não acontecem antes das 10. Vamos a uma boate e eu pensei que você gostaria de ir conosco, afinal da última vez você ficou chateado por não termos te chamado. Então, você aceita o meu convite?

- Que bom que vocês lembraram de mim.

- É o que posso dizer, você é difícil de esquecer. Quero dizer, nós somos amigos. E Booth, você pode trazer a sua namorada. Vai ser bom estarmos todos juntos.

- Ah, ok obrigado pelo convite eu vou falar com a Hannah.

Brennan de repente sentiu-se insegura.

- Mas você vai, mesmo que ela não queira?

- Porque ela não gostaria de ir?

- Bem , foi você que disse que ia falar com ela.

- Bones é modo de falar. Nós vamos.

- Ok, te vejo amanhã Booth.


Apartamento de Booth
7pm

Booth chega em casa com uma pizza. Hannah estava sentada no sofá assistindo ao noticiário.

- Oi, amor. Que bom que chegou! Estou faminta.

Ele poe a pizza no balcão e ela levanta-se para beijá-lo. Booth se livra do paletó e da gravata. Hannah desabotoa os dois primeiros botões da camisa dele. Beijando-o mais uma vez ela se distancia para arrumar as coisas e jantarem. Ela abre a geladeira e tira duas cervejas.

- Comprei pra gente. Não tinha nenhuma mais.

- Ótimo.

Ela colocou o guardanapo no balcão e o vidro de ketchup. Sentou-se de frente para ele.

- Como foi o dia no trabalho?

- Calmo, só burocracia chata do FBI. Nenhum caso.

- Trabalho burocrático é bom.

- Tá brincando né? É um saco! Prefiro que encontrem alguma vítma desintegrando para que eu possa chamar a Bones e irmos atrás do assassino.

- Sei, você quer pegar o bandido ou quer ficar com a cientista pra cima e pra baixo?

- Hannah não é nada disso. Gosto de pegar os caras maus e sem a Bones e os squints eu não consigo. Somos um time, um super time!

- Que seja!

- Ah e falando nisso, ela me ligou hoje. Nos convidou para sair amanhã com eles. Que tal?

- Para onde? Algum encontro de nerds?

- Não, para uma boate maneira que eles frequentam. Vamos...

- Eu no meio de um bando de cientistas? Não acho uma boa idéia.

- Ah, amor não diz isso. É uma oportunidade para conhece-los melhor. Por favor...

Hannah ficou pensativa por um momento.

- Ok, só diga a eles para se vestirem como gente normal. Nada de góticos, darks ou emos.

- É você precisa mesmo conhece-los, eles não são nada disso que você pensa.

Sexta
10:15 pm

Angela e os outros já haviam chegado quando Brennan os encontrou na boate. Nem sinal do Booth ainda.

- Oi,Sweetie! Você está linda.

- Obrigada Angela.

Ela vestia uma calça jeans bem colada e uma blusinha de alcinhas azul celeste cheia de pedrinhas brilhosas com um decote que deixava a costa toda a amostra. O sapato a deixava ainda mais alta. O cabelo avermelhado contrastava com a pele alva e os olhos azuis profundos.

- Nossa Dr.B, tenho que dizer, você está muito linda.

- Obrigada Wendell.

- Espere até Booth ver você.

- Hodgins!

- Ouch!

Angela deu um beliscão no marido.

- O que vocês estão bebendo?

- Vodka.

- Vinho.

- É acho que vou começar com vinho. Depois quem sabe tequila...

- Olha quem chegou.

- Hey, pessoal!

- Oi, Booth!

O cumprimento foi coletivo. Brennan bebeu um pouco de vinho e foi até ele.

- Hey, que bom que você veio Booth.

E deu um beijo no rosto dele pegando-o de surpresa. A fragância do perfume dela o embriagou. Ele a observava. Ela estava linda.

- Oi, Hannah.

- Olá Dr. Brennan.

- Me chame de Temperance, nada de formalidades hoje. Venham se sentar.

Quando ela virou de costas, o queixo de Booth caiu. Que decote!

Ela sentou-se ao lado de Angela e voltou a beber mais um pouco de vinho. Booth e a namorada sentaram perto de Cam.

- Bren, você perdeu a reação dele ao olhar pra você.

- É vamos ver o que acontece.

- Ela não é páreo pra você, viu que vestidinho sem graça?

- Preciso de outra taça de vinho pra me soltar.

Booth conversava normalmente com Cam e Hannah tentando mudar o pensamento dela com relação aos squints. Passado alguns minutos, Brennan achou que já era hora de começar a agitação.

- Hey, Wendell vamos dançar?

- Claro!

- Eu também vou nessa. Vamos Lance?

Ela pegou Wendell pela mão e foi pra pista de dança. Rapidamente, ela pegou o ritmo da dança e seu parceiro a seguia.

- Nossa, Dr. B não sabia que você curtia tanto dançar...

- Dançar faz bem pro corpo, pros ossos. É relaxante.

- Bom saber porque adoro dançar.


- Sem falar que é sexy. A dança é usada como preliminar de acasalamento em muitas culturas, inclusive a nossa.

- Er, Dr. B bem você... não vai me cantar vai?

- Não Wendell, estamos nos divertindo ok?

- OK!

E Wendell a fazia dançar e rebolar pela pista de dança. Booth por várias vezes olhava para a pista incomodado com o que via. Ela dançava, estava se divertindo, estava sensual...

- Hey, Angela. Você não acha que devia tirar a Bones da pista de dança?

- Qual é Booth! Ela está se divertindo.

- É mas olha o jeito que ela está dançando, é a Bones ela não tem noção das coisas, quer dizer se um daqueles caras a confudem com outro tipo de mulher e você sabe...

- Booth, deixa. Ela está com o Wendell e Brennan é bem grandinha sabe se defender.

Enquanto conversava Angela não pode deixar de notar que ele não conseguia tirar os olhos dela. Cinco minutos depois, Brennan e Wendell retornam pra mesa.

- E então o que vai querer, Dr. B?

- Tequila.

- Não Bones, melhor não.

- Porque Booth? Eu e Wendell vamos fazer uma pequena competição antes de voltar a pista.

- Bones você sabe o que pode acontecer se tomar muita tequila.

- Nada demais na verdade, se tiver sorte vou beijar alguém e talvez parar num banco de trás de um taxi.

Sweets e Booth arregalaram os olhos. Sweets o encarou fazendo sinal para ele não insistir.

- Vamos Wendell , peça logo ao garçon.

Três rodadas de tequila depois e ela queria voltar a dançar. Dessa vez não só Wendell como Booth e a namorada foram juntos.

- Então Cam, algo interessante na sua conversa com a tal Hannah?

- Não ela é massante. Achei bem futil, falando de vestidos e que conhece muita gente no mundo da moda por causa do seu trabalho blablabla...

- Precisamos do Booth longe pra conversar com ela.

- Acho que não vai ser muito difícil fazer isso. Ela não é muito fã de dança.

Hannah mal se mexia na pista e passados uns cinco minutos eles estavam de volta a mesa. Angela percebeu que Booth estava meio contrariado, afinal ele estava preocupado com Bones.

- Hey, Wendell!

Era Angela na pista. Ela se aproximou dele e cochichou algo no ouvido dele.

- Tudo bem.

Depois conversou com Brennan.

- Verdade?

- Pode apostar. Vou voltar, deem um tempo.

Brennan olhou pra mesa e pegou Booth olhando pra ela. Sorriu e acenou. Ele sorriu de volta.

- Pensei que cientistas não gostassem de dançar.

- Só se foi os que você conheceu pois todos nós adoramos beber, dançar, nos divertir. Você vê a Dr. Brennan na pista? Aposto que você nunca imaginou ve-la assim não? Achou que ela passava as noites de sábado sentada em seu sofá ou no computador ou mesmo estudando. Olhe para ela, uma mulher linda desse jeito? Ora, cadê seu faro jornalístico?

Hannah olhou sério para Cam. Tomou um gole da bebida.

Nesse momento, Booth volta a olhar para a pista mas nem sinal dela e de Wendell.

- Cadê a Bones, Angela?

- Sei lá, deve estar com Wendell.

Booth varria a área a procura dela quando Wendell apareceu com uma garrafa de cerveja na mão.

- Cadê a Bones?

Booth falava baixinho para não levantar suspeita da namorada.

- Deve estar no banheiro. Foi para lá que fomos.

- Wendell como você deixa a Bones sozinha?

- Querida, vou ao banheiro, quer que eu traga algo pra você beber do bar?

- Mais uma cerveja.

- Seeley, pode me trazer uma dose de whisky?

- Ok.

Booth desapareceu na multidão.

- Seeley? Pensei que somente eu o chamasse pelo primeiro nome. Todos chamam ele de Booth.

- Privilégio de amiga mais antiga ou costume sei lá. Conheço Seeley a muito tempo, antes mesmo do Jeffersonian.

- Você trabalhava em outro laboratório antes?

- Não, trabalhei no FBI. Nós costumávamos trabalhar juntos em alguns casos. Conheço o irmão dele também.

- Ah...

- Conheço bem meu amigo e sei que ele está fazendo o possível para agradar a todos. Sei também que você não gosta que ele ande com um bando de cientistas mas acontece que esses cientistas são os melhores amigos dele, na verdade, são a família dele. Na condição de ex-namorada, eu aconselho você tentar reverter essa situação.

- Ex-namorada? Quem mais ele namorou?

- Apenas eu. Quando cheguei ao Jeffersonian, eu não me dei muito bem com eles e até pensei em demitir a Dr. Brennan foi quando descobri que se fizesse isso perderia a todos eles, inclusive o Booth. Não tente afastá-lo deles principalmente da Brennan. Ela é a parceira e melhor amiga dele.

- Pensei que você fosse a melhor amiga dele.

- Não, sou uma delas, a antiga. Brennan é a primeira e sempre será. O vinculo de amizade deles é muito grande, ambos salvaram a vida do outro. Não consigo ver uma namorada quebrando isso. Vai por mim.

Hannah a olhou séria. Virou o resto da cerveja.

Booth chegou ao local dos banheiros e viu Brennan conversando com um cara muito bonito.

- Bones! O que deu em você ?

- Oi, Booth!

- Esse cara tá te importunando?

- Não, esse é Jack.

- Quem é esse cara, Temperance? Seu namorado ou seu pai?

Ela riu.

- Nem um dos dois, um amigo. Ele tem namorada.

- Bones vem comigo tá todo mundo te procurando.

O cara deu um beijo no rosto dela e entregou um cartão.

- Me liga.

Saiu.

- Bones, o que foi isso? Você nem sabe quem é esse cara!

- Jack Forbes. Professor da universidade de Washington. Muito bonito, bem estruturado.

Booth a olhava com cara de poucos amigos.

- O que? Que eu saiba sou livre e estou me divertindo numa sexta-feira, não posso?

Ele tinha um dos braços apoiado na parede o que fazia seus corpos e seus rostos ficarem bem próximos.

- Ou será que só você pode ter namorada?

- Só estou te protegendo Bones. Tem muito cara mal intencionado aqui. Afinal isso é o que parceiros fazem.

Ela se inclinou um pouco mais sobre ele. sorrindo. O perfume penetrava pelas narinas dele.

- Só me protegendo, certeza? Interessante faz tempo que você não diz isso, que somos parceiros. Tem certeza que é um lance de parceria ou você está incomodado por eu estar livre e poder me divertir como quiser? Quem sabe eu não encontre alguém...

Eles se olhavam fixamente até que ela se desvencilhou e saiu andando em direção ao bar. Booth respirou fundo por um minuto. Estar tão próximo dela era um problema. Ele saiu atrás.

- Três doses de tequila.

- Três?

- É uma pra eu tomar agora e as outras para levar para o Wendell.

- Uma cerveja e uma dose de whisky.

- Bones não exagere...

- Booth não se preocupe, eu não vou beijar o Wendell por causa da tequila ok? Acho melhor você dar atenção a sua namorada. Ela não parece estar se divertindo.

Eles sairam do bar rumo a mesa. Booth entregou a cerveja de Hannah e começou a conversar com ela.

- E aí?

- Ele meio que tentou fazer uma cena.

- Ele está com ciúmes, Dr. B. Certeza.

- Brigou novamente comigo por causa da tequila.

- Acho que você podia chamá-lo pra dançar.

- Na frente dela? Melhor não.

- O momento vai aparecer.

E apareceu. Quando Hannah anunciou que ia ao banheiro, Brennan se aproximou de Booth e puxando-o pela mão o levou até a pista de dança.

- Hey, espera.

- Você vai dançar.

Eles começaram a mover-se na pista de dança e de repente uns acordes conhecidos invadiram o salão. A música de Lady Gaga. Brennan começou a cantar e dançar. Booth gostou de ve-la tão solta, tão relaxada. Parecia feliz e de certa forma aquilo mexeu com ele. Ela estava feliz sem ele.
“I want your love and I want your revenge you and me could write a bad romance, I want your love and all your lover’s revenge you and me could write a bad romance… ooooh---catch in a bad romance”

Ela dançava sensualmente na frente dele, ao sentir o toque das mãos dele nas suas costas, ela arrepiou-se mas não deixou de dança-lo. Mais que isso, olhava para ele intensamente e cantava “I don’t wanna be friends , want your bad romance”

Quando terminou a música, voltaram para mesa. Ela sorria e Booth estava nervoso. Precisava se acalmar, digamos que a situação esquentou.

Por um bom tempo ficaram na mesa apenas conversando e bebendo. Hannah tinha encontrado algum assunto interessante para conversar tranquilamente com Daisy e Sweets até Booth cedera a ouvir Sweets. Quando Brennan viu os dois se beijando, olhou para Angela e depois virou a cara. Não suportava ver isso.

Brennan cochicou algo no ouvido de Wendell e ele riu.

- Tem certeza?

- Se eu ficar aqui ele vai ficar regulando o quanto bebi.

- Tá bom mas ele não parece estar muito interessado no que você está fazendo.

Brennan olhou feio pra ele.

- Ok, ok. Desculpe. Vamos.

Eles sairam da mesa rumo ao bar. Demorou quase vinte minutos para ele notar a ausência dela. Disse que ia ao bar buscar mais cerveja pra ele e Hannah. De longe a viu junto com Wendell virando o copo. Eles riam, ela parecia estar se divertindo. Viraram mais uma e conversavam alegremente. Booth se aproximou.

- Hey, Booth! A Dr. B é dura na queda. Eu já perdi a conta de quantos copos nós viramos.

- 6, Wendell.

- Viu?

- Pode me dá licença um minuto, Wendell?

- Claro, preciso ir ao banheiro mesmo.

Ele se sentou ao lado dela.

- Ok, Bones. Você está se divertindo mas não acha que deveria parar de beber agora?

- Não acho. Estou bem.

- O que você está querendo provar, Bones?

- Eu não tenho nada para provar isso não é um experimento científico Booth.

- Tá eu só estou preocupado com você.

De repente, ela não conseguiu se segurar. Talvez fosse a bebida mas essa situação já estava consumindo-a demais.

- Preocupado? Mesmo? Tão repentinamente! Porque ultimamente você não parece tão preocupado. Esqueceu que tem amigos, não me liga, não me convida para jantar, nem conversamos mais! E de repente por medo de eu fazer besteira por causa da tequila se lembrou que é meu amigo. Você se afastou Booth porque você quis então não acho que esteja em posição de me dar conselhos ou dizer o que devo fazer. Ao invés de estar aqui devia estar com sua namorada.

Ele ficou sem ação. As palavras dela doeram e ele percebeu as lágrimas se formando.

- Eu sou bem crescidinha, Booth. Sei me cuidar.

Ele virou-se de costas e retornou a mesa.

- Mais uma dose.

Ela virou a tequila e uma lágrima correu pelo seu rosto. Odiava aquilo, odiava ter que dividi-lo com outra pessoa mas principalmente se odiava por brigar com ele. Wendell se aproximou.

- Está tudo bem Dr. B?

Ele a fitou e percebeu os olhos vermelhos.

- Está sim, Wendell.

- O que quer que esteja te incomodando, vai passar. Eu ainda aposto que o Booth vai perceber a besteira que está fazendo.

- Obrigada, Wendell.

Ela apertou a mão dele e sorriu.

- Vamos a saideira?

XXXXX


- Amor que bom que voltou, essa é a nossa última ok? Estou cansada.

- Ok.


Quinze minutos depois, Wendell reapareceu com Brennan. Angela percebeu os olhos vermelhos.

- Nós já vamos. Wendell vai comigo.

- Bones você não está em condições de dirigir. Melhor pegar um táxi.

- Estou bem, mas mesmo assim Wendell vai comigo. Ele vai dirigir.

- Mas...

Ela lançou um olhar sério para ele.

- Nada de mas, Booth.

- Tchau, Cam. Daisy, Sweets.

- Tchau Hannah.

- Tchau.

- Sweetie você me liga quando chegar em casa?

Ela beijou a amiga e concordou com a cabeça.

Booth se levantou e foi até ela. Se afastaram um pouco.

- Olha Bones. Eu sinto muito. Eu exagerei, não devia ter dito o que você deveria fazer.

- Não precisa se desculpar, eu só queria meu parceiro e amigo de volta, pelo menos isso.

Ela virou-se para sair quando ele a segurou pelo braço. Ao fitá-lo ele sorriu.

- Você estava muito linda hoje, Bones.

- Tchau Booth.

Ela largou a mão dele e virou-se caminhando rumo a saída com Wendell a seu lado. Ele olhou pra ela e piscou.

- Viu?

Ela não pode deixar de abrir um lindo sorriso.



Continua....

2 comentários:

Rubine disse...

Hanna Banana sempre! hehe A Brennan sempre surpreende... e eu aprovo quantas tequilas ela quiser tomar! Aguardando ansiosa os próximos capítulos!

Gabriella Figueiredo disse...

Bren e Angela vcs tem razão fassa Booth ver o q está perdendo!!!...Bren jogue seu charme...E ele vai ver q Hannah so um acessório loiro e muito da metida...Booth vê se acorda!!..Antes q a Bren desista de vc....Pq se n Adeus!!